Mais Vídeos

21/04/2017 Sem Comentários

Status de Cristão, Mente de Ímpio

Status de cristão, mente de ímpio.

Resumos anteriores:
Por minha causa. Bem-aventurados sois vós.
A minha casa. Casa de oração para todos.
Estarás comigo. Deus pode transformar o pior dia, no melhor dia.
Não chores. Atrás de cada não, há uma bênção.
Mais que vencedor. Escritos no tabernáculo de Deus.
Orar e ler a Palavra.
Marcos 7:1-7, “Ora, reuniram-se a Jesus os fariseus e alguns escribas, vindos de Jerusalém. E, vendo que alguns dos discípulos dele comiam pão com as mãos impuras, isto é, por lavar (pois os fariseus e todos os judeus, observando a tradição dos anciãos, não comem sem lavar cuidadosamente as mãos; quando voltam da praça, não comem sem se aspergirem; e há muitas outras coisas que receberam para observar, como a lavagem de copos, jarros e vasos de metal e camas), interpelaram-no os fariseus e os escribas: Por que não andam os teus discípulos de conformidade com a tradição dos anciãos, mas comem com as mãos por lavar? Respondeu-lhes: Bem profetizou Isaías a respeito de vós, hipócritas, como está escrito: Este povo honra-me com os lábios, mas o seu coração está longe de mim. E em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos de homens”. Status de cristão, mente de ímpio.
Visão do texto:
Escribas e fariseus, vindos de Jerusalém, criticam Jesus porque os discípulos de Jesus comem sem lavar as mãos. Jesus está em Genesaré, próximo de Tiberíades. Às margens do Mar da Galileia.
São mais ou menos 187 km de distância.
Frase de Jesus: Hipócritas. Este povo honra-me com os lábios, mas o seu coração está longe de mim? É o mesmo que dizer: Este povo tem status de cristão e mente de ímpio. São hipócritas.
Jesus tirou o pensamento do livro de Isaías. Isaías 29:13-16, “O Senhor disse: Visto que este povo se aproxima de mim e com a sua boca e com os seus lábios me honra, mas o seu coração está longe de mim, e o seu temor para comigo consiste só em mandamentos de homens, que maquinalmente aprendeu, continuarei a fazer obra maravilhosa no meio deste povo; sim, obra maravilhosa e um assombro; de maneira que a sabedoria dos seus sábios perecerá, e a prudência dos seus prudentes se esconderá”.
Racionalizando:
Podemos dizer que isso seplica aos Políticos religiosos corruptos ou aos Líderes religiosos ladrões.
A realidade:
Jesus estava se dirigindo à Sua igreja.
Hipócritas:
Adjetivo e substantivo de dois gêneros. Apresenta uma só forma para o gênero masculino e para o gênero feminino.
Definição: Aquele ou aquela que demonstra uma coisa quando sente ou pensa outra. Que ostenta qualidades que não possui. Que dissimula sua verdadeira personalidade por motivos interesseiros ou por medo de assumir sua verdadeira natureza. Pessoa fingida, falsa, dissimulada.
Pode ser uma pessoa com atitudes hipócritas ou ela mesma ser uma pessoa falsa, fingida, que faz coisas que na verdade não faria em outras circunstâncias.
O hipócrita finge ser o que não é. O hipócrita não é confiável, porque não é leal.
A origem da palavra está ligada ao teatro. Alguém vivendo um papel. Um ator, uma atriz.
Escribas:
No A. T. nos dias de Esdras, escribas eram sacerdotes copistas. Cuidavam da Torá. Extremamente cuidadosos, (Esdras 7).
Nos dias de Jesus, eram estudiosos que dedicavam sua vida ao estudo e ensinamento da lei. Interpretavam e ensinavam as leis da Torá, associando-as com princípios jurídicos e culturais, (Mateus 15 e Marcos 7). Não eram necessariamente sacerdotes.
Chamados de mestres e doutores, (Mateus 22:35 e Lucas 5:17). Tinham grande influência, eram muito considerados pelo povo e muitos pertenciam a alguma seita como essênios, saduceus e mesmo fariseus. Muitos dos Escribas eram contrários aos ensinamentos de Jesus, (Marcos 14:1 e Lucas 22:1) por outro lado Jesus os criticava por legalismo e hipocrisia, (Mateus 23 e Lucas 11:45-52), comparando-os aos fariseus.
Fariseus:
Da classe social intermediária. Ultraconservadores e inflexíveis. Eram minoria, mas tinham o apoio do povo. A seita dos fariseus era a mais radical de todas. Eram muito conhecidos pela devolução do dízimo e também por sua observância irrestrita das leis cerimoniais no tocante à limpeza. O dízimo era para sustentar o sacerdócio levítico e também para outras despesas relacionadas à adoração a Deus, (Deuteronômio 14:22-23).
Dizimavam inclusive as coisas mais pequenas, tais como vagens, folhas e ervas, (Lucas 11:42 e 18:11-12).
Para você ter noção de como eram radicais, dizimavam até mesmo os produtos que compravam, por temor de que seus donos originais não tivessem pago o dízimo de tais produtos.
Embora muitos deles não fossem sacerdotes, obrigavam-se voluntariamente a observar as leis sacerdotais da limpeza cerimonial, (Êxodo 30:17-21, Levítico 21:17-21 e 22:2-8).
Lavavam as mãos antes e depois das refeições.
Eram tão radicais que se a refeição consistisse de vários pratos, lavavam as mãos entre um prato e outro.
Marcos retrata os fariseus lavando as mãos até os cotovelos, (Marcos 7:3-4).
Há uma lenda rabínica que diz o seguinte: “Senhor do Universo, impus a mim mesmo mais restrições do que Tu me impuseste, e eu as tenho observado”.
Na prática: Lucas 18:9-14. A parábola do fariseu e do publicano. O fariseu é aquele que se julga melhor que os outros.
Muitos adventistas do sétimo dia são fariseus. Acham que só eles serão salvos.
Se você pensa assim, você também é um hipócrita, ou uma hipócrita.
Leis cerimoniais.
Apontavam para Jesus, o Cordeiro de Deus que eles não reconheceram, não receberam. João 1:11.
Honrar com os lábios, se o coração está longe de Deus é hipocrisia.
Deus vê o coração. Veja a escolha de Davi para ser rei. Deus disse a Samuel: “O Senhor não vê como o homem: o homem vê a aparência, mas o Senhor vê o coração”. 1 Samuel 16:7.
Davi finalmente é chamado de “O homem segundo o coração de Deus”. Atos 13:22. Porque Deus o ungiu com santo óleo, diz o Salmo 89:20, escrito por Etã.
Muitos cristãos estão interpretando o papel de adorador, mas não estão vivendo o papel de adorador.
Interpretar o papel de adorador e não ser adorador é hipocrisia.
Pergunto:
Quando pregamos, cantamos, ou damos estudos bíblicos, ou nos vestimos para ir à igreja, ou qualquer outra coisa, fazemos para adorar a Deus de coração?
1 Coríntios 10:31-32.“Portanto, quer comais, quer bebais ou façais outra coisa qualquer, fazei tudo para a glória de Deus. Não vos torneis causa de tropeço nem para judeus, nem para gentios, nem tampouco para a igreja de Deus, assim como também eu procuro, em tudo, ser agradável a todos, não buscando o meu próprio interesse, mas o de muitos, para que sejam salvos”.
Sonhei com Deus uma noite dessas. Ele estava acompanhado de uma multidão de anjos. Tudo era muito lindo, tão lindo que não consigo descrever.
Não vi Sua face. Mas percebi que ele estava com um cartaz nas mãos. Parece-me que era uma campanha publicitária. Deus era o garoto propaganda da campanha.
O cartaz chamava tanto a atenção que eu me concentrei no cartaz.
No cartaz eu pude ler as seguintes palavras: Estou procurando adoradores.
Acordei assustado como se tivesse tido um pesadelo. Meu coração estava disparado.
Que tipo de adoradores somos nós?
Em seu encontro com a samaritana, junto ao poço de Sicar, Jesus declarou o tipo de adoradores que Deus procura.
João 4:23. “Mas vem a hora e já chegou, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque são estes que o Pai procura para seus adoradores”.
Em que pensamos enquanto cantamos?
Em que pensamos enquanto lemos a Bíblia?
Onde navegam nossos pensamentos enquanto estamos na igreja?
O tempo está passando rapidamente e nós voamos. Jesus virá como ladrão de noite.
Não é compatível dizer que está indo para a eternidade se o mundo está dentro do coração.
Na real os que ostentam status de cristão, mas têm a mente de ímpio, seguem:
Ídolos do cinema, da televisão, do esporte, da música.
Vivem para si mesmos.
Supervalorizam navegar.
A onda agora é seguir blogueiras e blogueiros, youtubers.
Deixam as coisas de Deus em segundo plano.
Eu tenho um problema com o cinema. Mas é com Hollywood e os demais estúdios o meu problema. ë com a industria cinematgráfica.
O que Hollywood vende?
No cinema ou em casa, somos influenciados.
Não é o ambiente.
Eu não posso financiar o reino do inferno.
Eu não posso me posicionar do lado de Satanás.
Se você vive assistindo aos filmes ou indo ao cinema, você está financiando o reino de Satanás.
Há outros seguimentos também, além do cinema, que quando eu apoio, apoio o reino de Satanás.
Há Adventistas que vivem indo ao cinema. Até líderes da Igreja.
Pode ir ou não pode? Não vou dizer se pode ou não pode. quem tem que concluir é você!
Vou radicalizar por um momento. Onde você gostaria de estar na hora da volta de Jesus?
O CINEMA destrói o casamento, a família.
Acaba com a moral.
Transtorna a sexualidade.
Incita a violência.
Tira Deus do trono.
Muitos cristãos modernos são verdadeiros hipócritas.
Durante a semana fazem tudo que os não cristãos fazem, mas no sábado viram santos.
Quer ver se é cristão mesmo?
Tira do sério pra ver… Grita, xinga, sai da casinha.
Relação com o poder, o sexo, o dinheiro, a influência.
Amam o poder. Em nossas comissões e assembleias. Líderes que amam o poder e usam as pessoas. As atitudes não cristãs magoam e matam as pessoas.
Roubar. Apropriar-se indevidamente.
Jogar lixo na rua.
Envolver-se em corrupção.
Usar de má fé no trabalho e nos negócios.
Passar os outros para trás. Vender o burro. Se tiver algum defeito está na vista. Era noite, mas o burro era cego.
O que é um hipócrita? Um falso!
Embora estejamos no meio da corrupção, da mentira, da maldade, da desonestidade, da falta de caráter… o cristão verdadeiro não joga o jogo deste mundo.
João 17:15-16, “Não peço que os tires do mundo; e, sim, que os guardes do mal. Eles não são do mundo como também eu não sou”.
Nós estamos no mundo, mas o mundo não pode estar dentro de nós.
Algumas pessoas mudam de lugar, mas o lugar nunca sai de dentro delas.
Pessoas que deixaram o mundo, se tornaram cristãs. Saíram do mundo, mas o mundo nunca saiu de dentro delas.
Não é possível viver os dois mundos.
1 João 2:15-17. “Não ameis o mundo nem as coisas que há no mundo. Se alguém amar o mundo, o amor do Pai não está nele; porque tudo que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não procede do Pai, mas procede do mundo. Ora, o mundo passa, bem como a sua concupiscência; aquele, porém, que faz a vontade de Deus permanece eternamente”.
Romanos 12:1-2. “Rogo-vos, pois, irmãos, pelas misericórdias de Deus, que apresenteis o vosso corpo por sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus”.
Cortando as raízes. Cortando as ligações com o mundo.
Tem que haver uma mudança de mente, de coração.
Convertei-vos a mim de todo o vosso coração.
Joel 2:11-13. “O Senhor levanta a voz diante do seu exército; porque muitíssimo grande é o seu arraial; porque é poderoso quem executa as suas ordens; sim, grande é o Dia do Senhor e mui terrível! Quem o poderá suportar? Ainda assim, agora mesmo, diz o Senhor: Convertei-vos a mim de todo o vosso coração; e isso com jejuns, com choro e com pranto. Rasgai o vosso coração, e não as vossas vestes, e convertei-vos ao Senhor, vosso Deus, porque ele é misericordioso, e compassivo, e tardio em irar-se, e grande em benignidade, e se arrepende do mal”.

Pastor Stina
Pastor Sênior da Igreja do UNASP-SP
22/04/2017

08/04/2017 Sem Comentários

Quem é Jesus para mim?

Quem é Jesus para Mim?

Estamos hoje terminando a semana de oração.
Resumo da semana:
Mateus 14:22-33.
Jesus é meu amigo, Deus presente em todas as circunstâncias da vida.
Zacarias 3:1-5
Jesus é meu advogado que não perde nenhuma causa.
João 8:1-11
Jesus é aquEle que olha para mim não como pecador, mas como filho.
Mateus 25:31-46
Jesus é o amor expresso em ação.
João 2:13-16
Jesus é o único capaz de purificar o templo humano e transformar-nos com Sua graça, refletindo atributos do Seu caráter em nós.
João 9:25
Jesus é meu restaurador. “Uma coisa sei: eu era cego e agora vejo”.
João 1:1
Jesus é o Deus eterno e misericordioso.
Hoje eu desejo dizer a você que para mim, Jesus é aquEle que me torna mais que vencedor.
Orar e ler: Romanos 8:31-39
Nasci numa fazenda em 1955.
Minha se tornou cristã Adventista, tendo sido batizada quando faltavam três meses para eu nascer.
No dia do seu batismo ela disse ao pastor que a batizava: se este bebê for um menino, se for da vontade de Deus, ele será um pastor assim como o senhor.
Minha mãe nunca me falou sobre este seu voto a Deus, até o dia da minha formatura em Teologia, aqui neste Campus, em 1983.
O mais que vencedor tem o seu nome escrito no Tabernáculo de Deus de onde jamais será tirado.
A Josué o Senhor disse: “Ninguém te poderá resistir todos os dias da tua vida”. Josué 1:5.
Em Jesus, somos irresistíveis.
?O que significa ser mais que vencedor?
Antes precisamos responder o que significa ser vencedor.
Vou dar alguns exemplos bem conhecidos:
Vencedor é o Edson Arantes do Nascimento, o Pelé. O maior jogador de futebol de todos os tempos. Que marcou 1.281 gols.
O Ayrton Senna da Silva, tricampeão mundial de Fórmula 1, para mim, o maior piloto de todos os tempos.
Santos Dumont. Famoso por sua volta com o 14Bis, o pai da aviação.
A Gisele Bündchen. A modelo mais famosa do mundo.
Oscar Niemeyer. Que revolucionou a arquitetura.
Tom Jobim. Que criou a bossa nova e fez sucesso com a garota de Ipanema.
?O que acontece com os vencedores?
Alguns destes já passaram, e outros irão passar.
O mais que vencedor é aquele “bem-aventurado que lavou as vestiduras no sangue do Cordeiro. Terá direito à árvore da vida e entrará na cidade de Deus pelas portas”. Apocalipse 22:14.
O mais que vencedor nunca passará. Seu nome estará para sempre registrado no tabernáculo de Deus. O mais que vencedor estará para sempre vivo com Jesus e poderá olhar seu nome escrito, diferente dos grandes deste mundo, que passam.
“O vencedor será assim vestido de vestiduras brancas, e de modo nenhum apagarei o seu nome do Livro da Vida; pelo contrário, confessarei o seu nome diante de meu Pai e diante dos seus anjos”. Apocalipse 3:5.
A salvação é um dom da graça de Deus, “Porque pela graça sois salvos mediante a fé, e isto não vem de vós, é dom de Deus”. Efésios 2:8.
O ladrão na cruz apenas reconheceu Jesus nada mais. Lucas 23:43.
Jesus declarou qual é princípio da vida eterna: João 17:3, “E a vida eterna é esta: que te conheçam a ti, o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo a quem enviaste”.
Quando eu reconheço Jesus, eu já tenho a vida eterna, “E o testemunho é este: que Deus nos deu a vida eterna; e esta vida está no seu Filho. Aquele que tem o Filho tem a vida; aquele que não tem o Filho de Deus não tem a vida”. 1 João 5:11-12.
Ele é o Meu Rei Vindouro. João 14:3, “Virei outra vez”.
“Portanto vigiais, porque não sabeis o dia nem a hora em que o Filho do homem há de vir” Mateus 25:13.
Jesus é o amigo que me sustenta com Sua poderosa mão. Isaías 41:10 e 13.
Transformou minha família. Minha mãe ouvindo o Pastor Roberto Rabelo em 1954. Meu pai comprando uma Bíblia e um Desejado de dois colportores. A igreja iniciando em nossa casa na fazenda Palmeira.
Alguns dos meus amigos de infância se tornaram delinquentes e acabaram presos. Mas o evangelho transformou minha família.
O sustento de Deus durante o curso de Teologia. Outubro de 1982, dinheiro na caixa postal.
O cuidado da Mari em 1990. O Pastor Marcos de Benedicto, contou a história na M. Matinal 09/12/2016. Você não vai morrer!
Como Ele direcionou meu ministério.
Os privilégios que Deus me deu e me dá. Com 5 anos de pastorado, me tornei departamental. E com 8 anos presidente. Diretor da Novo Tempo e orador de A Voz da Profecia. E agora, pastorear vocês, no UNASP-SP.
Não posso olvidar como Jesus cuida da minha família. dos meus filhos e agora dos netos.
Pessoalmente:
Meu Criador, João 1:1-3.
Ele é meu Salvador. Ele se comprometeu comigo, dando Sua vida por mim. Hino 172: Na cruz, morri por ti. “. Jesus veio buscar e salvar o perdido”. Lucas 19:10.
Ele é meu Senhor.1 Pedro 3:15.
Ele cuida de Mim. “Deus é meu refúgio e fortaleza”. Salmo 46:1.
Vinde a mim, Mateus 11:28.
Ele virá me buscar, João 14:1-3.
Eu viverei com Ele para sempre. Apocalipse 21:3.
Romanos 8:31-39. Nada e ninguém poderá me separar do amor de Jesus.
Precisamos olhar para Jesus não apenas como Salvador, mas também como Senhor da nossa vida.
O que é preciso fazer para ser mais que vencedor?
O primeiro passo é reconhecer Jesus, como fez Tomé.
João 20:26-29, como Tomé eu O reconheço como Senhor meu e Deus meu.
Há uma diferença sobre aceitar Jesus como Salvador e aceita-Lo como Senhor.
O Salvador resolve.
O Senhor comanda.
Muitos querem apenas um solucionador de problemas.
É preciso ter um comandante.
Jesus Salvador:
Ele pode nos acudir, é claro:
a) Eu sei o que você sente quando é tentado, Eu fui tentado também e depois de passar 40 dias sem comer.
b) Eu sei o que é sentir-se solitário, sem ter um ombro amigo para servir de apoio, no Getsêmani os meus amigos dormiam enquanto eu sofria a maior agonia da minha vida.
c) Eu sei o que é ser rejeitado, meus parentes não quiseram me reconhecer e aceitar.
d) Eu conheço as suas lágrimas e sei o que é chorar, eu também já chorei.
e) Quando os outros zombam das suas convicções, da sua fé, Eu posso compreender o que você sente. Eu fui zombado, cuspido e xingado.
f) O mesmo perdão que ofereci ao ladrão na cruz Eu posso dar a você. Não importa o pecado que você cometeu, quão longe foi no erro, Eu posso perdoar tuas faltas e te fazer vencedor.
g) A mesma oração que Eu fiz ao meu Pai em favor dos que me crucificaram: Pai, perdoa-lhes, Eu faço por você. Eu tomo os seus pecados e os lanço onde ninguém mais pode tocá-los.
h) Eu quero fazer de você um habitante do céu, mas acima de tudo quero chamar você de meu filho e quero que me chame de meu pai.
Os costumes da igreja passaram a ser regidos pela filosofia do Jesus Salvador e nos esquecemos do Jesus Senhor.
Jesus Senhor:
1 Pedro 3:15, “Antes, santificai a Cristo, como Senhor, em vosso coração, estando sempre preparados para responder a todo aquele que vos pedir a razão da esperança que há em vós”.
Calvino – O pregador da pré-reforma ensinava em seus dias – o que Jesus faz por mim – Salvador.
Lutero – O pregador da reforma ensinava diferente – o que Jesus faz em mim – Senhor.
Muitos hoje também querem a Jesus como Salvador mas não O aceitam como o Senhor da Vida.
“Nem todo aquele que me diz Senhor, Senhor, entrará no reino dos Céus”. Mateus 7:21.
Jesus só pode me salvar se eu permitir que Ele se torne o Senhor da minha vida, a fim de que eu tenha o desejo de ser salvo.
Cristo tem que ser 1º Senhor e depois Salvador.
Uma rendição completa significa aceitar a direção de Deus na vida conforme descrita na Bíblia.
Jesus não salva ninguém para que a pessoa continue no erro.

Pastor Stina
Pastor Sênior da Igreja do UNASP-SP
08/04/2017

25/03/2017 Sem Comentários

Não Chores!

Não Chores!
Estou pregando a série “As Expressões de Jesus”.
1. Por minha causa.
2. A minha casa.
3. Estarás comigo.
4. Não chores.
Lucas 7:11-17. Orar e ler.
O Senhor se compadeceu dela.
O mesmo Jesus que disse “não chores”, também chorou. A Bíblia apresenta 3 vezes pelo menos.
1. Jesus chorou na morte de Lázaro.
João 11:34-36, “E perguntou: Onde o sepultastes? Eles lhe responderam: Senhor, vem e vê! Jesus chorou. Então, disseram os judeus: Vede quanto o amava”.
Jesus Se comove com nosso sofrimento. Jesus chorou pelos que ali estavam.
Lançando o olhar através dos séculos por vir, viu o sofrimento e a dor, as lágrimas e a morte que caberia em sorte aos homens. Seu coração ficou comovido pelas dificuldades da família humana de todos os tempos e em todas as terras. Jesus ainda chora por nós hoje, ainda fica triste com as nossas tristezas, se alegra quando nos alegramos e vencemos as dificuldades.
2. Jesus chorou sobre Jerusalém.
Lucas 19:41-44, “Quando ia chegando, vendo a cidade, chorou e dizia: Ah! Se conheceras por ti mesma, ainda hoje, o que é devido à paz! Mas isto está agora oculto aos teus olhos. Pois sobre ti virão dias em que os teus inimigos te cercarão de trincheiras e, por todos os lados, te apertarão o cerco; e te arrasarão e aos teus filhos dentro de ti; não deixarão em ti pedra sobre pedra, porque não reconheceste a oportunidade da tua visitação”.
Caminho a Cristo, 120, “Diz-se muitas vezes que Jesus chorou, mas jamais foi visto a sorrir. Todavia, Seu coração era uma fonte de vida: e onde quer que fosse, levava descanso e paz, contentamento e alegria”.
3 Testemunhos Seletos, 218, “Jesus chorou sobre Jerusalém, por motivo da culpa e obstinação do Seu povo escolhido. Também chora pela obstinação dos que, professando serem coobreiros Seus, se conformam com não fazer coisa alguma. No dia final, que resposta daremos por nossa negligência”?
O Desejado de Todas as Nações, 587. “Em todos os séculos se concede aos homens seu período de luz e privilégios, um tempo de prova, em que se podem reconciliar com Deus. Há, porém, um limite a essa graça. A misericórdia pode interceder por anos e ser negligenciada e rejeitada; vem, porém, o tempo em que essa misericórdia faz sua derradeira súplica. Há nesta geração muitos que estão trilhando o mesmo caminho dos incrédulos judeus.
Do alto do Olivete, Cristo contemplou o mundo em todos os séculos, e Suas palavras são aplicáveis a toda a alma que desdenha as súplicas da divina misericórdia.
3. Jesus chorou no Getsêmani.
Mateus 26:36-39, “Em seguida, foi Jesus com eles a um lugar chamado Getsêmani e disse a seus discípulos: Assentai-vos aqui, enquanto eu vou ali orar; e, levando consigo a Pedro e aos dois filhos de Zebedeu, começou a entristecer-se e a angustiar-se. Então, lhes disse: A minha alma está profundamente triste até à morte; ficai aqui e vigiai comigo. Adiantando-se um pouco, prostrou-se sobre o seu rosto, orando e dizendo: Meu Pai, se possível, passe de mim este cálice! Todavia, não seja como eu quero, e sim como tu queres”.
Hebreus 5:7-9, “Ele, Jesus, nos dias da sua carne, tendo oferecido, com forte clamor e lágrimas, orações e súplicas a quem o podia livrar da morte e tendo sido ouvido por causa da sua piedade, embora sendo Filho, aprendeu a obediência pelas coisas que sofreu e, tendo sido aperfeiçoado, tornou-se o Autor da salvação eterna para todos os que lhe obedecem”.
A. Jesus é o Criador. “Todas as coisas foram feitas por Ele e sem Ele nada do que foi feito se fez”. João 1:3.
B. E através do Seu ministério tornou-se o Autor da salvação.
Mesmo tendo chorado, Jesus disse “Não chores”.
Ele estava para realizar um grande milagre.
Foi o mesmo que dizer: espere um minuto. Enxugue as lágrimas para ver o que eu vou fazer. Vou trazer de volta à vida, teu único filho. Você será lembrada nesta vida e na eternidade.
Os milagres em 4 dimensões:
A. Sobre as doenças.
B. Sobre as forças da natureza.
C. Sobre os demônios.
D. Sobre a morte.
1. Além da ressurreição do filho da viúva de Naim, Jesus ressuscitou também a filha de Jairo e Lázaro, irmão de Marta e Maria.
2. Só Lucas registra a ressurreição do filho da viúva.
3. Naim distava 40 km a sudoeste de Cafarnaum, e 8 km de Nazaré.
4. No dia anterior Jesus curara o servo do centurião em Cafarnaum. Caminhou portanto, 40 km.
Personagens:
1. A viúva.
2. O filho único, morto.
3. Jesus.
4. As duas multidões: Uma levava a morte, a tristeza, o sofrimento, a perda. A outra estava com a Vida, a solução, a alegria, a salvação.
a) Multidão 1: Mulher sem nome. Viúva. Sem futuro. Sem marido e sem filhos. Coração carregado de pesar, só lhe restava chorar. A multidão caminhava para o cemitério, lugar de morte.
b) Multidão 2: Todos seguiam Jesus, o Deus que se fez carne e habitou entre nós. O príncipe da vida e Senhor da ressurreição. A multidão caminhava na direção da cidade, lugar de festa, de alegria de agito.
A mensagem principal é: Não chores!
O que a Bíblia diz sobre chorar:
1. “Há tempo de chorar”. Eclesiastes 3:1-4.
2. “Registra, tu mesmo, o meu lamento; recolhe as minhas lágrimas em teu odre; acaso não estão anotadas em teu livro”? Salmos 56.8
3. “O choro pode durar uma noite”. Salmo 30:5.
4. “Deus limpará dos olhos toda lágrima” Apocalipse 21:4.
Por que não chores?
1. Atrás de cada não de Deus há uma bênção.
2. Veja os nãos de Deus nos mandamentos, por exemplo. São 9 nãos. Só o quinto não tem não.
3. Veja os primeiros nãos de Deus:
a) “Não comerás do fruto da árvore da ciência do bem e do mal”. Gênesis 2:17.
b) “Não é bom que o homem esteja só”. Gênesis 2:18.
Conclusão:
1. Nenhum de nós pode dizer não chores, mas Deus pode.
2. Deus pode transformar o seu pior dia no melhor dia da sua vida. Foi assim na experiência do ladrão arrependido. “Estarás comigo no Paraíso”. Lucas 23:43.
3. Qual a sua direção? Ou sentido da sua caminhada? Você está indo para a cidade ou para o cemitério? Quero dizer: você está caminhando para a Nova Jerusalém ou para a destruição eterna?
4. Stephen Brown, em seu livro, Quando a Corda se Rompe, página 115, diz: “Se você não cruzou com o inimigo logo pela manhã, pode ser que vocês estejam andando na mesma direção”.
5. Só existem 2 multidões:
a) A que caminha para o cemitério, para a morte.
b) A que caminha para a cidade, para a ceia das bodas do Cordeiro.
6. Atrás de cada não de Deus há uma grande benção.
Jesus disse à mulher duas palavras de consolo que não voltariam vazias: “não chores”.
A Palavra de Deus nunca volta vazia, Isaías 55:11.
Jesus transformou:
Tristeza em alegria.
Jesus devolveu a vida ao rapaz e a alegria de viver de sua mãe.
Do choro fez-se o riso.
Da tristeza celebração.
E da morte fez-se vida.
Isso é incrível! Isso é Jesus.
A morte está presente em todas as famílias da terra, mas um dia desses, o choro se tornará em alegria.
Este é um dos cumprimentos de Apocalipse 21:4. “E Deus limpará de seus olhos toda lágrima”.
Jesus voltará em breve e cumprirá Sua promessa.

Pastor Stina
Pastor Sênior da Igreja do UNASP-SP
25/03/2017

03/03/2017 Sem Comentários

ESTARÁS COMIGO

Estarás Comigo

Lucas 23:39-44 – Orar e ler.
“Em verdade de te digo, que hoje estarás comigo no Paraíso”.
Tem alguma coisa estranha aqui.
Jesus foi para o paraíso naquele dia? Não!
No domingo, Jesus ainda não havia subido para o Pai, João 20:17.
O ladrão morreu no mesmo dia? Não!
Os dois ladrões tiveram as pernas quebradas porque estavam vivos, João 19:31-37.
Então, Jesus mentiu? Não!
“Eu Sou o caminho, a verdade e a vida”. João 14:6.
O homem (ser humano) macula, estraga tudo que coloca a mão… Até no trabalho de copiar ou traduzir a Palavra de Deus é possível observar as imperfeições humanas.
Analisando o problema:
No original não havia vírgula. E as palavras eram escritas sem separação.
Só no Nono Século que foram colocados ponto e vírgula.
Amém soi legou semerón met emou ezê en to paradeiso
Em verdade te digo hoje comigo estarás no paraíso.
Os tradutores colocaram a vírgula de acordo com suas convicções. Um imortalista colocaria a vírgula de tal maneira que o texto atendesse suas convicções.
Ilustração:
O patrão ensinou o caseiro a matar as cobras da fazenda com fogo.
Um belo dia o caseiro envia um telegrama para o patrão:
“A casa principal está cheia de cobras. Devo por fogo na casa, ou poupar a casa?”
Resposta: “Coloca fogo não, poupe a casa”. Veja a diferença: Coloca fogo, não poupe a casa.
Além de Lucas 23:43, no original não ter vírgula não tem também a conjunção que.
Compreensão:
1) Com base na evidência textual:
No original não havia vírgula para separar as palavras. A pontuação como nós conhecemos hoje, apareceu no nono século da nossa era.
O mais antigo documento existente do evangelho segundo Lucas, é o Papiro Bodmer XIV-XV, conhecido como P-75. E nesse documento não há nenhuma vírgula, nem antes e nem depois do adverbio de tempo sémeron, hoje.
Quando o texto foi pontuado, a vírgula foi colocada antes do advérbio não por questões gramaticais, mas em razão de crenças teológicas.
Outro detalhe é a conjunção que, que não existia no original. Os escribas modificavam alguma coisa na intenção de tornar o texto mais claro.
Um dos mais antigos manuscritos da língua grega, o Codex Vaticanus, do século IV, parente próximo do P-75, tem um ponto na linha, logo depois do advérbio sémeron. Todavia, pode ter sido acidental
2) Com base na evidência linguística:
Do ponto de vista gramatical, não existe regra sobre a posição do advérbio. Tanto ele poderia concordar com o verbo anterior como com o verbo posterior. Quer dizer que é impossível, gramaticalmente, determinar se o hoje se refere ao te digo, ou ao estarás comigo.
Todavia, o estilo de Lucas, tanto em Lucas como em Atos, parece ajudar a entender que ele escreveu em verdade te digo hoje… pois ele usou 20 vezes o advérbio sémeron, hoje. Das 20 vezes em 14 vezes o advérbio está ligado ao verbo anterior. E só 6 vezes das 20 ao verbo posterior.
Lucas, deveria conhecer muito bem a Septuaginta, Antigo Testamento, traduzido para o grego. Pois 90 por cento dos vocábulos usados por Lucas, estão na Septuaginta. Embora Lucas não fosse judeu, ele usou muitas expressões idiomáticas semíticas. Veja a expressão idiomática em Deuteronômio 11:26, “Eis que, hoje, eu proponho diante de vós a bênção e a maldição”.
3) Com base na evidência Bíblica:
É importante estabelecer o que diz a Bíblia sobre o momento quando os salvos receberão a recompensa.
Primeiro, que paraíso na linguagem de Jesus significa o Céu, ou a Nova Jerusalém, onde se encontram a árvore da vida e o trono de Deus, Apocalipse 2:7 e 22:1-5.
Em Mateus 25:31-34 e Lucas 22:14-18, Jesus deixa claro que o galardão é quando Jesus regressar.
Paulo deixa claro que a ressurreição é na segunda vinda de Cristo, 1 Coríntios 15:20-23, 1 Tessalonicenses 4:13-18.
João 5:29-29, diz que vem a hora quando todos os que estão no túmulo ouvirão a Sua voz e os que tiveram feito o bem, sairão para a ressurreição da vida. E no capítulo 6, verso 39 Jesus prometeu ressuscitar os Seus no último dia.
Todas as versões bíblicas têm alguma dificuldade.
Vou citar duas apenas como exemplo:
1) A Bíblia A MENSAGEM em Apocalipse 1:10 diz: Achei-me em espírito no dia de domingo.
Quando o Apocalipse foi escrito, kuriakê hemera, significava o Dia do Senhor nosso Deus, porém a partir do terceiro século, o kuriakê hemera começou a ser usado para o domingo, como o dia do senhor imperador.
Traduzir o Kuriakê hemera, escrito no primeiro século, para domingo, ou é má fé, ou é falta de conhecimento linguístico.
2) A Bíblia ALMEIDA REVISTA E ATUALIZADA, que é a que eu uso.
Em João 3:18, diz “Quem nEle crê, não é julgado, o que não crê já está julgado”. A melhor tradução seria quem nEle crê não é condenado. O verbo ???????? traduzido por julgado, poderia ser traduzido por julgado, condenado ou culpado. Traduzido por julgado, não é a melhor tradução, uma vez que todos compareceremos diante do tribunal de Cristo, 2 Coríntios 5:10, e que ao homem está determinado morrer uma só vez e depois o juízo, Hebreus 9:27.
Neste verso especificamente a Bíblia REVISTA E CORRIGIDA, tem melhor tradução, “Quem nEle crê não é condenado”. João 3:18.
Vamos voltar a Lucas 23:43.

Pela gramática da língua grega, o advérbio semerón, (hoje) poderia tanto se conformar com o verbo dizer, (????, legou) te digo, como com o verbo estar, estarás, (???, ezê).
Então tanto poderia significar te digo hoje, estarás comigo, como, em verdade te digo, hoje estarás comigo no paraíso.
É claro que quem acredita na imortalidade da alma, ou que em seguida da morte vem a recompensa ou o castigo, vai preferir “em verdade te digo, hoje estarás comigo.
Para quem crê na volta de Jesus e no juízo conforme a Bíblia ensina, vai preferir: em verdade te digo hoje, estarás comigo no paraíso.
Como podemos resolver o problema?
1) Jesus não foi para o paraíso na sexta feira. A prova está em João 20:17, onde Jesus disse à Maria: não me toques, ainda não subi para meu pai. Jesus teria mentido para o ladrão? Não! Jesus é o caminho, a verdade e a vida.
2) João 19:31-37. Os ladrões tiveram as pernas quebradas, porque estavam vivos. Certamente o ladrão não morreu naquele dia.
3) Textual e linguisticamente, o texto e a gramática não nos ajudam. Não havia vírgula e o advérbio sémeron, tanto podia se juntar ao verbo anterior como ao posterior.
4) Como a Bíblia trata o assunto? A evidência bíblica, nos faz entender que o correto seria o advérbio sémeron se juntar ao primeiro verbo e não ao segundo. O próprio Jesus, em João 14:1-3, disse que quando voltar, receberá os salvos para estarem com Ele. Paulo diz que o galardão será concedido na volta de Cristo, 1 Coríntios 15:51-58 e 1 Tessalonicenses 4:13-18.
5) Se você quiser ficar com o que é correto segundo Deus, e não segundo os homens, você deve entender que Jesus prometeu ao ladrão que no futuro estaria com Ele no Paraíso. O que Jesus disse foi: Em verdade te digo hoje, estarás comigo no Paraíso.
No Gólgota, Jesus prega seu último sermão.
Para duas apenas pessoas, dois ladrões.
“Quando chegaram a lugar chamado Calvário (que quer dizer caveira), ali o crucificaram, bem como aos malfeitores, um à direita, outro à esquerda”. Lucas 23:33.
Os três esperam a morte, da pior espécie, a crucifixão.
A Cruz:
Artaxerxes rei da Pérsia já usava a cruz como pena de morte, 5 séculos antes de Cristo.
Ptolomeu no 4o. século antes de Cristo num só dia crucificou todas as suas concubinas.
Alexandre Magno quando tomou a cidade de Tiro, crucificou 2 mil prisioneiros de guerra.
Durante o Império Romano, foi instituído o SERVILLE SUPLICIUM (Suplício para servos) que era a morte de cruz.
Públio Quintílio crucifiou 2 mil judeus para tomar o poder herodiano
Gaio Cúspio, Tibério, Julio, Ventílio e Felix puniram rebeldes e banidos com a morte de cruz.
O último procurador romano, Géssio Floro, (60 a 70 DC) crucificou todos os judeus que se revoltaram contra o seu regime.
Constantino no início do quarto século d. C., aboliu a pena de morte pela cruz e a partir de então a cruz tornou-se símbolo do cristianismo, altruísmo e humildade.
Três cruzes: Mostrar as três cruzes.
Redenção.
Aceitação.
Rejeição.
Morrendo pelo pecado.
Morrendo para o pecado.
Morrendo no pecado.
A Cruz do Centro:
A cruz do centro era destinada ao pior dos criminosos e Jesus assumiu este lugar.
Ele não cometeu pecado algum (Hebreus 4:15) mas sobre Ele estava o peso de todos os pecados da humanidade, (2 Coríntios 5:21) ele foi moído pelas nossas iniquidades, (Isaías 53:5).
Depois de uma noite de sofrimento e angústia, Jesus é condenado pelo sinédrio – o Supremo Tribunal dos Judeus. Condenação esta que mereceu a aprovação de todo o povo, que escolheu soltar a Barrabás em vez de Jesus.
Os açoites:
Quando um malfeitor ia ser crucificado, primeiro era açoitado da forma comum. Amarrado ao patíbulo recebia 39 chicotadas, sendo 13 no peito, 13 no lombo direito e 13 no lombo esquerdo. A violência das chibatadas dependia da força do carrasco. O açoite era feito com 2 tiras de couro com pedacinhos de ossos engastados nas pontas. Algumas vezes o açoite atingia partes sensíveis, outras vezes a cabeça, e quando isso acontecia as pontas do açoite se enroscavam nos cabelos e ao o carrasco puxar de volta o instrumento de tortura, mechas inteiras de cabelo eram arrancadas produzindo terrível dor.
Então, e só então o condenado era levado ao lugar do suplício, pelas ruas apinhadas de curiosos.
Ao chegar no lugar da execução, o condenado era pregado à cruz e a mesma era lançada com força no buraco escavado na rocha.
O criminoso podia durar vários dias consciente, pendurado na cruz. Intensificava-se a sede abrasadora por causa da perda de sangue, e da desidratação do organismo, em virtude do suor e do calor.
Juntava-se a todas essas dores físicas o sofrimento moral, e a vergonha de permanecer completamente nu diante dos curiosos e transeuntes que o observavam e amaldiçoavam, insultando-o.
Antes do cristianismo, a cruz tinha um sentido de crueldade. Com a morte de Cristo este sentido deixou de existir. Morrendo na cruz, Jesus a dignificou. Tornando-a símbolo de renúncia, doação e redenção.
Jesus seguiu a Via Dolorosa levando a cruz. Algumas vezes Ele caiu sob o peso do fardo. Sem comer e sem beber durante muitas horas desde a quinta á tarde, e sangrando por causa dos açoites e da coroa de espinhos, Ele estava muito fraco.
O precioso corpo foi estendido sobre a cruz no chão, e mãos fortes e sem compaixão pregam com grossos pregos suas mãos e pés
Suas carnes tremem, mas nenhuma expressão de murmúrio se ouviu. O Salvador demonstra terrível expressão de agonia atroz, mas nenhuma mão piedosa a enxugar-lhe o suor e o sangue
Por quanto tempo o criminoso ficava pendurado na cruz?
Pela lei o corpo só poderia ser tirado da cruz depois de morto. Exceto se fosse sexta-feira. Então ao final do dia quebravam as pernas ao condenado para ele não fugir.
O processo de morte dependia da resistência do condenado.
Alguns resistiam um dia ou dois, porém outros resistiam vários dias sem comer e sem beber água, enquanto continuavam sangrando. A única permissão era oferecer de hora em hora um pouco de vinagre nos lábios, nada mais.
De dia o sol escaldante, de noite o frio gelado.
Alguns contraiam pneumonia e logo morriam, outros morriam muito lentamente.
O que mais importa no verso é a expressão: ESTARÁS COMIGO.
Nosso sonho mais espetacular, é estar com Jesus no novo Céu e na nova Terra.
Naquelas horas de sofrimento um dos ladrões teve um lampejo do Altíssimo na pessoa do Senhor Jesus, e espontaneamente clamou: “Jesus, lembra-te de mim quando vieres no teu reino”. Lucas 23:42.
Como estas palavras devem ter tocado o coração de Jesus. Em meio à zombaria, ao escárnio e irreverência, alguém o chamou de Senhor. Era a sua última esperança, sua última oportunidade.
O ladrão esperou ansioso por uma resposta, e esta veio de pronto. Então Jesus disse: “Na verdade te digo hoje, estarás comigo no paraíso”. Lucas 23:43. E assim, somente por crer, o ladrão convertido recebeu a certeza da vida eterna.
Naqueles últimos momentos de sua vida recebeu o perdão de todos os pecados e a certeza da salvação.
Vamos fazer uma interpretação das palavras de Jesus:
Hoje é o dia mais difícil de nossas vidas. Tudo parece perdido, mas você demonstra confiança em mim. Neste que é o dia mais difícil da nossa existência, vou fazer uma promessa a você: quando eu entrar no meu reino, você terá um lugar comigo.
Pergunto:
Aquele ladrão merecia a salvação?
Não! Isso é o que nós achamos.
O que conta não é a pessoa.
Mas se a pessoa aceitou Jesus ou não.
O ladrão aceitou Jesus? Aceitou! Então merecia a salvação.
Todos temos que ser crucificados.
Jesus mesmo disse que devemos tomar nossa cruz e segui-lo: Mateus 16:24, “Então, disse Jesus aos seus discípulos: Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, tome a sua cruz e siga-me”.
Qual será a nossa cruz?
Não podemos estar na cruz da redenção.
Mas podemos escolher a cruz da aceitação.
Paulo fez isso: Gálatas 2:19-20, “Estou crucificado com Cristo. Logo, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim; e esse viver que, agora, tenho na carne, vivo pela fé no Filho de Deus, que me amou e a si mesmo se entregou por mim”.
Basta apenas crer.
A experiência o ladrão mostra que a salvação é um dom da graça de graça de Deus para todo aquele que crê.
Porque pela graça sois salvos por meio da fé, Efésios 2:18.
Para que todo aquele que nEle crê, João 3:16.
Se escolhermos a cruz da aceitação, independentemente de nossa condição, Jesus nos dirá: Em verdade te digo hoje, estarás comigo no Paraíso.
Quero convidar você a assumir a cruz agora.
Qual delas você escolhe?
Da redenção não pode. Essa é de Jesus. Só Ele pode assumir esse lugar.
Sobram duas: da aceitação e da rejeição.
Cada um de nós tem que escolher:
Morrer para o pecado.
Ou morrer no pecado.
O pior dia da vida, pode ser a grande oportunidade da existência.
Amados meus, Jesus continua de braços abertos.
A salvação pertence aos que creem e aceitam Jesus como Salvador Senhor.
Deus nos abençoe.

Pastor Stina
Pastor Sênior da Igreja do UNASP-SP
04/03/2017

17/02/2017 Sem Comentários

A MINHA CASA

A Minha Casa
Neste primeiro semestre de 2017 estou pregando as expressões ditas por Jesus.
No ultimo sermão o tema foi: POR MINHA CAUSA. Bem-aventurados sois vós quando POR MINHA CAUSA vos injuriarem e vos perseguirem e mentindo disserem todo mal contra vós. Mateus 5:11-12.
Tema de hoje: A MINHA CASA. (De Deus, é Claro)
Como introdução eu leio 2 Timóteo 4:1-5. Onde Paulo orienta Timóteo a que pregue a Palavra.
Alguns sermões são mais difícieis que outros. Os próprios discípulos acharam duro aquele discurso de Jesus registrado em João 6. Eles disseram: Duro é este discurso. João 6:60.
Vamos orar e ler a Palavra de Deus:
Mateus 21:12-17. Ler o texto. A expressão A Minha Casa, Jesus buscou em Isaías 56:7.
Mateus, Marcos e Lucas falam dessa que é a segunda purificação do Templo e João não fala.
Em contrapartida João fala da primeira purificação do Templo e os outros evangelistas não falam.
João 2:13-17. A primeira purificação, na primavera do ano 28 d. C.
A segunda, no final do ministério terrestre, conforme acabamos de ler.
Vida de Jesus, 89. “No dia seguinte Jesus entrou no templo. Três anos antes, Ele havia encontrado homens vendendo e comprando no átrio externo e os havia repreendido e expulsado. Agora ao retornar, encontrou o mesmo comércio ali. O átrio estava cheio de bois, ovelhas e aves que eram vendidos aos que desejavam oferecer sacrifícios por seus pecados. Os que se ocupavam desse comércio praticavam extorsão e roubo de toda espécie e tal era a balbúrdia e o alvoroço do lado de fora que os adoradores eram seriamente perturbados”.
Jesus expulsou 3 classes de pessoas:
=Os que vendiam e compravam.
=Os cambistas, que trocavam o dinheiro.
=Os vendedores de pombas.
Todas essas coisas eram necessárias para a adoração.
Mas, os líderes haviam perdido o foco.
Nem reconheceram Aquele cujos sacrifícios representavam.
João 1:11. Veio para o que era seu, mas os Seus não O receberam.
Eram aproveitadores da religião.
Qual é nossa tendência hoje?
Contemporizar ou racionalizar.
A religião tal, é o retrato desse texto.
Ou, este sermão seria bom para o fulano escutar.
Não, nada disso!
Nós devemos olhar para nossa igreja, para nós mesmos.
Jesus chegou no Templo. O vozerio das pessoas e o mugido dos animais cessaram. Todos olhavam o Filho de Deus, atônitos e temerosos. Naquele instante, a divindade irrompeu através da humanidade. O silêncio tornou-se quase insuportável.
Finalmente Ele disse em voz clara e com tal poder que sacudiu as pessoas como uma violenta tempestade:
“Está escrito: A Minha casa será casa de oração. Vós porém, a transformais em covil de salteadores”.
Sabem o que aconteceu?
Com toda pressa todos saíram do templo, levando consigo suas mercadorias.
A Bíblia diz que Jesus:
Expulsou os que vendiam e compravam.
Destruiu as mesas dos cambistas.
Derrubou as cadeiras dos que vendiam pombas.
Porém, Jesus não fez nada contra os animais e as aves.
Deus não cobrará dos que são usados como objetos, mas cobrará dos líderes que usam homens e mulheres como se fossem objetos.
Logo em seguida o átrio ficou repleto de enfermos que eram trazidos a Jesus para serem curados. Alguns já estavam morrendo. Essas pessoas aflitas sentiam sua enorme necessidade.
Ao olharem suplicantes para Jesus, encontraram em Sua face ternura e compaixão.
Jesus recebeu os doentes gentilmente e ao toque de Suas mãos a doença e o sofrimento desapareciam. Ternamente acolhia as criancinhas em Seus braços, acalmando seu choro irritado e tirando de seus pequenos corpos a dor e a doença. Eram devolvidas às suas mães risonhas e curadas.
O que aconteceu naquele dia é o que deveria acontecer todos os dias em nossas igrejas. Estamos doentes, morrendo, aflitos, chorando nossas perdas. Nossos filhos precisam de cura e libertação!
Há muitas aplicações nesse texto:
A primeira delas é que o templo é a Igreja. A igreja precisa ser purificada.
Uma outra é que o templo é o nosso corpo, 1 Coríntios 6:12-20.
O templo precisava ser purificado.
O culto havia se tornado uma desculpa para o comércio fraudulento. Os animais eram vendidos a preços exorbitantes.
As moedas estrangeiras não eram aceitas nas caixas de ofertas. Por isso deviam ser trocadas.
O culto era uma desculpa para se tirar vantagens.
Hoje as pessoas buscam a Deus porque desejam alguma vantagem.
Não há comprometimento. Buscam a Deus quando precisam, mas quando não precisam mais jogam a Deus no lixo.
O pensamento hoje é: o que eu ganho em servir a Deus?
Os líderes religiosos daqueles dias, dificultavam o acesso a Deus com suas atitudes profanas.
Em alguns aspectos a igreja hoje também dificulta a aproximação dos adoradores a Deus.
Lembram das indulgências? Da idade média?
O que diríamos do espírito capitalista de hoje?
Deixamos de pregar um Jesus que salva o ser como um todo, para falar de um Jesus financista, ou economista, que vai dar riquezas aos fiéis.
Purificar o templo significa tirar da igreja tudo que atrapalha ou tudo que se interpõe entre o adorador e Deus.
Purificar o templo significa tirar de nossa vida tudo que não deve estar no templo de Deus.
O que não serve para Deus no Templo que é a igreja, também não serve para Deus no Templo que é nosso corpo!
O templo deve ser purificado para ser um canal de bênçãos.
A igreja de hoje passa por um momento muito semelhante ao ocorrido nos dias de Jesus. São líderes que não ensinam as verdades do evangelho de Jesus Cristo, mas usam do evangelho para se dar bem na vida às custas da fé alheia de cristãos que buscam bençãos a qualquer preço.
Deveríamos ter em mente ao adentrarmos a casa do Senhor, o episódio de Isaías 6:1-8.
Deus enchia o Templo.
Serafins com 6 asas adoravam.
Isaías foi tocado pelo fogo de Deus.
A Minha Casa, como disse Jesus, deveria proporcionar vida e salvação, alegria e louvor.
Foi o que aconteceu ao Jesus purificar o Templo.
Eu afirmo a vocês que Deus está aqui em Sua casa de oração.
Para perdoar e purificar.
Para restaurar e curar.
Para transformar e salvar.
Está você pronto para ser tocado pelo fogo de Deus?
Venha aqui perto e vamos orar ao Senhor para que nos purifique!!!

Pastor Stina
Pastor Sênior da Igreja do UNASP-SP
18/02/2017

27/01/2017 Sem Comentários

Por Minha Causa

POR MINHA CAUSA
Bem-aventurados sois vós.
É uma bênção estar de volta.
Foram dias de muita alegria com os filhos e netos no Canadá, mas ao mesmo tempo muita neve. Alguns dias a temperatura chegou a 48 graus negativos.
Acompanhei com atenção todos os cultos do mês de janeiro.
Obrigado Pastor Tito, O Louvor Negligenciado. Pastor Horne, Breve, Mas Até Quando? Pastor Douglas, Bom Princípio de Deus.
Nosso assunto hoje é: POR MINHA CAUSA.
Esta expressão foi pronunciada por Jesus. Não é por nossa causa pessoal, mas por causa de Jesus.
Similares:
Por amor de mim. Marcos 8:35.
Em memória de mim. Lucas 22:19.
Por amor de mim. Mateus 10:37.
Por amor de mim mesmo. Isaías 48:10.
Onde encontramos na Bíblia a expressão POR MINHA CAUSA, pronunciada por Jesus?
No sermão da montanha.
Jesus pregou 4 grandes sermões:
Sermão da Montanha. Mateus 5-7; Marcos 5 e Lucas 6.
Sermão do Cenáculo. João 14-17.
Sermão dos Oito Aís. Mateus 23.
Sermão Profético. Mateus 24-25; Marcos 13 e Lucas 17:20-37.
POR MINHA CAUSA, está nas bem-aventuranças e as bem-aventuranças fazem parte do Sermão da Montanha.
Vamos ler a Palavra de Deus.
Mateus 5:1-12.
“Vendo Jesus as multidões, subiu ao monte, e, como se assentasse, aproximaram-se os seus discípulos; e ele passou a ensiná-los, dizendo: Bem-aventurados os humildes de espírito, porque deles é o reino dos céus. Bem-aventurados os que choram, porque serão consolados. Bem-aventurados os mansos, porque herdarão a terra. Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque serão fartos. Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia. Bem-aventurados os limpos de coração, porque verão a Deus. Bem-aventurados os pacificadores, porque serão chamados filhos de Deus. Bem-aventurados os perseguidos por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus. Bem-aventurados sois quando, por minha causa, vos injuriarem, e vos perseguirem, e, mentindo, disserem todo mal contra vós. Regozijai-vos e exultai, porque é grande o vosso galardão nos céus; pois assim perseguiram aos profetas que viveram antes de vós”.
Mais do que fazer parte do Sermão da Montanha, as bem-aventuranças representam a mais bela introdução de um sermão. São também a apresentação do caráter do pregador, o Senhor Jesus.
E mais do que tudo, elas simbolizam a carreia cristã para cada um de nós. As bem-aventuranças representam um resumo do Evangelho. Um alvo a alcançar, alcançando-o. Por isso se diz que o céu é o caminhar para o céu.
São uma sequência crescente de traços de caráter do verdadeiro cristão. São como elos de uma corrente, se quebrar um a corrente está desfeita.
Não devem ser tratadas separadamente. Seria mais ou menos como o fruto do Espírito encontrado em Gálatas 5:22-23, “Mas o fruto do Espírito é: o amor, o gozo, a paz, a longanimidade, a benignidade, a bondade, a fidelidade, a mansidão, o domínio próprio; contra estas coisas não há lei”.
Não são qualidades naturais do ser humano. São características espirituais que exigem abnegação por parte do seguidor de Cristo. São alcançadas apenas e tão somente pela operação da divindade na vida do crente.
Não podem ser compreendidas do ponto de vista material. São partículas do reino espiritual de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo que se desenvolvem na vida do cristão.
Mohandas Karamchand Gandhi, Mahatma Gandhi: “Se a humanidade perdesse todas as obras sacras e ficasse apenas o Sermão da Montanha, não teria perdido nada”.
No Sermão da Montanha Jesus fez uma síntese das Leis Morais que regem a humanidade de todos os tempos.
Bem-aventurando:
Em grego = Makários. Supremamente abençoado, afortunado, feliz.
Em hebraico = ashrei ou ’esher = marchar, em marcha para a glória.
O verbete bem-aventurado aparece algumas vezes no Antigo Testamento e muitas vezes no Novo.
Exemplos:
Salmo 1:1, “Bem-aventurado o homem que não anda no conselho dos ímpios”.
Salmo 33:12, “Bem-aventurado o povo cujo Deus é o Senhor”.
Tiago 1:12, “Bem-aventurado o homem que suporta, com perseverança, a provação; porque, depois de ter sido aprovado, receberá a coroa da vida, a qual o Senhor prometeu aos que o amam”.
Apocalipse 14:13, “Bem-aventurados os mortos que, desde agora, morrem no Senhor. Sim, diz o Espírito, para que descansem das suas fadigas, pois as suas obras os acompanham”.
Além das bem-aventuranças do Sermão da Montanha, existem também as sete bem-aventuranças do Apocalipse. E algumas mais.
Como adjetivo significa muito feliz.
Como substantivo nomeia aquele que tem a glória dos Céus.
Jesus revelou que é possível ser feliz, e ao mesmo tempo deu as orientações de como deve ser o caráter daqueles que estão buscando alcançar o reino de Deus.
Ao mesmo tempo que o significado é simples, é também muito profundo. Não se trata de uma felicidade passageira, fundamentada em estímulos, que desaparece quando os estímulos são tirados.
É a felicidade celeste que é fundamentada em Deus, na fé e na obediência à Palavra de Deus. Essa maneira de viver cria ou gera uma felicidade capaz de resistir os momentos mais difíceis da vida.
Os estudiosos já dividiram as bem-aventuranças em 8, 9 e até 12. Como está em nossa Bíblia, eu creio que são 9.
Cada uma delas tem duas faces: o ideal de Deus, e o resultado. Descrevem o discípulo ideal e a recompensa da fidelidade no futuro, com respingos de recompensa já nesta vida.
Vamos dar uma olhadinha em cada uma delas?
1. Humildes de espírito. Deles é o Reino dos Céus.
2. Choram. Serão consolados.
3. Mansos. Herdarão a Terra.
4. Tem fome e sede de justiça. Serão fartos.
5. Misericordiosos. Alcançarão misericórdia.
6. Limpos de coração. Verão a Deus.
7. Pacificadores. Serão chamados filhos de Deus.
8. Perseguidos por causa da justiça. Deles é o Reino dos Céus.
9. Por Minha Causa vos injuriarem, perseguirem e mentindo disserem todo mal contra vós. Regozijai-vos e exultai porque é grande o vosso galardão. Assim fizeram com os profetas antes de nós.
Talvez esta última seja a mais difícil de todas.
Na oitava Jesus fala dos perseguidos por causa da justiça. Num mundo tão injusto, como o que nós vivemos, é fácil ser perseguido, sendo justo.
Porém, na nona bem-aventurança, a injúria, a perseguição e o falso testemunho, são por causa de Cristo.
Não é porque fizemos algo errado, ou tratamos mal alguém. É por causa de Jesus, pelo fato de seguirmos Jesus.
Por minha causa.
Se a causa dos acontecimentos é o nosso comportamento inadequado, o problema é nosso.
Mas, se os episódios são por causa de Jesus, temos grande galardão nos céus.
Injúria, perseguição e mentira.
Regozijai-vos e exultai, galardão no Céu.
Os profetas foram perseguidos.
A vida de João Batista é a melhor ilustração. Foi decapitado, por ordem de Herodes Antipas. O tetrarca da Galileia, que morreu no exílio na Gália, por ordem do imperador Calígula.
Não confundir com o Herodes Agripa I, aquele que foi comido vivo por vermes, Atos 12:23. A razão desse castigo divino não foi a morte de João Batista, mas o fato de não dar glória a Deus quando o elogiaram, chamando-o de Deus.
Injúria, o que é? Calúnia, injúria e difamação, são coisas parecidas. Em suma, trata-se do xingamento proferido contra a vítima. É atribuir a alguém qualidade negativa, não importa se falsa ou verdadeira.
Perseguição o que é? A perseguição se materializa em ações repressivas realizadas por um grupo específico contra outro. O que mais motiva a perseguição são os seguintes temas: religião, política, cultura e etnia.
Mentira contra você o que é? Mentira contra é levantar falso testemunho. Testemunhar contra alguém que é inocente, mas afirmar que ele é culpado.
Porque temos que passar por injúria, perseguição e mentira contra nós?
Para que sigamos o exemplo de Cristo. Isso é tomar a cruz e seguir a Jesus. Mateus 16:24-27, “Então disse Jesus aos seus discípulos: Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz, e siga-me; pois, quem quiser salvar a sua vida perdê-la-á; mas quem perder a sua vida por amor de mim, achá-la-á. Pois que aproveita ao homem se ganhar o mundo inteiro e perder a sua vida? Ou que dará o homem em troca da sua vida? Porque o Filho do homem há de vir na glória de seu Pai, com os seus anjos; e então retribuirá a cada um segundo as suas obras”.
O que aconteceu com Jesus? Jesus foi injuriado, perseguido e acusado falsamente.
João 1:11-12, “Veio para o que era seu, e os seus não o receberam. Mas a todos quantos o receberam, deu-lhes o direito de serem feitos filhos de Deus”.
Um pastor de verdade passa por essas tribulações. Se não passou, vai passar. Porque para ser pastor como Cristo, tem que enfrentar as tristezas do ministério, caso contrário, não é pastor de verdade. Pode perguntar para qualquer pastor de experiência, todos já enfrentaram essa cruz.
Mas não é só pastor, o cristão fiel também enfrenta.
Pergunta: se não estamos enfrentando injúria, perseguição e falso testemunho, será que tem alguma coisa errada? Será que somos melhores que o próprio Jesus?
Resposta: talvez não estejamos apresentando o verdadeiro cristianismo.
Será que nosso padrão de cristianismo, de igreja, não está muito distante do padrão de Cristo?
Fomos criados dentro de um conceito de igreja. Nos ensinaram que igreja é isso.
Não é nada contra as doutrinas da igreja, porque pode ser que alguém saia por aí dizendo que eu disse contra as doutrinas da igreja. Jamais, porque a igreja é instrumento de Deus para a salvação.
Minha preocupação gira em torno do seguinte: o que vem antes, as doutrinas ou as pessoas?
Quantas vezes nós sacrificamos as pessoas por causa das doutrinas?
Amados: igrejas, temos milhares e milhares, mas o negócio do evangelho é Cristo.
Sabemos tudo sobre a igreja, mas o que sabemos de Cristo?
Bom, eu pretendo tratar desse assunto num outro sermão. Porque hoje estamos falando das perseguições por causa de Cristo.
Quem com ele sofre, com ele reinará.
2 Timóteo 2:11-12. “Esta palavra é absolutamente digna de crédito: Se já morremos com Ele, da mesma forma com Ele viveremos; se perseverarmos, com Ele reinaremos, se O negarmos, Ele também nos negará”.
Apelo:
A nona bem-aventurança retrata nossa experiência espiritual?
Se você estiver sofrendo por causa de Cristo, alegre-se bem-aventurado.
Seja um propagador de Cristo.
Viva como Cristo.
Vamos orar!

Pastor Stina
Pastor Sênior da Igreja do UNASP-SP
28/01/2017

09/12/2016 Sem Comentários

Até Breve!

Até Breve!
No Oriente, quando um senhor está comendo e precisa se ausentar do recinto, há uma maneira de o servo saber se o patrão terminou a refeição ou não.
O guardanapo responde: se ele deixou o guardanapo de qualquer jeito é porque terminou a refeição.
Porém, se o mesmo estiver dobrado sobre a mesa significa que o patrão volta para terminar a refeição.
Se estiver dobrado significa: eu voltarei!
Em João 20:7, está escrito que os discípulos encontraram o lenço de Jesus dobrado. O que você acha? Até no sepulcro Jesus ensinou que voltará.
João 14:3, Virei outra vez.
“Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas. Se assim não fora, eu vo-lo teria dito. Pois vou preparar-vos lugar. E, quando eu for e vos preparar lugar, voltarei e vos receberei para mim mesmo, para que, onde eu estou, estejais vós também”.
Atos 1:11. Esse mesmo Jesus voltará. “Varões galileus, porque estais olhando para as alturas? Esse Jesus que dentre vós foi recebido no céu, assim virá do modo como O vistes subir”.
Na noite de 24/09/72, preguei meu primeiro sermão, na igreja central de Americana.
Tema: A Volta de Jesus
Hinos 133 e 135, Cristo volta e Guarda vê se muito falta.
Continuo pregando, porque um dia desses Jesus voltará.
Antes de mim, muito antes, Enoque pregou, falando da volta de Jesus e do juízo, Judas 14-15.
Jesus pregou o seu sermão profético, registrado em Mateus 24 e 25.
Em Malaquias 4:5, Deus prometeu enviar o profeta Elias antes do grande e terrível dia do Senhor.
Grande para quem estiver salvo e terrível para quem estiver perdido.
Há muitas promessas sobre a volta de Jesus, porém a mais amada deve ser a de João 14:1-3, “Virei outra vez”.
Falando aos discípulos Jesus comparou os dias de Sua vinda com os dias de Noé e Ló, Lucas 17:26-30.
Paulo usou a figura da mulher que está para dar à luz, 1 Tes. 5:3.
Jesus falou da pregação do evangelho em todo o mundo, Mateus 24:14.
Quem será tomado quem será deixado? Lucas 17:34-36.
Na cama = sepultura, descanso.
Moendo = trabalho comum.
No campo = trabalhando para o reino.
Alguns sinais envelheceram.
Sol 19/maio/1780
Lua 19-20/maio/1780
Estrelas 13/novembro/1833
Falsos cristos e falsos profetas.
Enganação sem precedentes.
Guerras e rumores de guerras.
Fomes. Pestes. Terremotos em vários lugares. Dores e grandes tribulações.
Apostasia. Pregação do evangelho.
Esfriamento do amor. Sinais no sol. Lua e estrelas. Grandes tsunamis.
A humanidade aterrorizada.
Será que estamos vivendo como nos dias de Noé e Ló.
Detalhes sobre a vinda de Jesus:
Como?
De forma pessoal/corpórea. Atos 1:11.
Com poder e glória. Marcos 13:26.
Rodeado de anjos. Mateus 16:27.
De forma visível, pois todo olho O verá. Apocalipse 1:7. Será como um relâmpago, Mateus 24:27.
Quando?
O dia e a hora da volta de Jesus ninguém sabe, Mateus 24:36.
Mas, uma coisa podemos saber, Ele está às portas. Em breve virá!
2 Pedro 3:9-10. “Não retarda o Senhor a sua promessa, como alguns a julgam demorada; pelo contrário, ele é longânimo para convosco, não querendo que nenhum pereça, senão que todos cheguem ao arrependimento. Virá, entretanto, como ladrão, o Dia do Senhor, no qual os céus passarão com estrepitoso estrondo, e os elementos se desfarão abrasados; também a terra e as obras que nela existem serão atingidas”.
Onde?
Nas nuvens do céu com poder e grande glória. Lucas 21:27.
Para que?
Para reunir os Seus escolhidos. Vivos e mortos. 1 Tessalonicenses 4:16-17. “Os mortos em Cristo ressuscitarão incorruptíveis e os vivos seremos transformados, e juntos seremos arrebatados para encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos para sempre com o Senhor”.
Enquanto Ele não vem, temos a promessa: Mateus 28:20, “Estou convosco todos os dias”.
Quanto tempo falta?
Isaías 21:11-12. “Guarda, quanto falta”?
Cantar duas estrofes do Hino 135.
“Guardemos firme a confissão da esperança, sem vacilar, pois, quem fez a promessa é fiel”. Hebreus 10:23.
Devemos crer no testemunho da Bíblia, nas palavras dos profetas, na afirmação dos anjos e na certeza dada pelo próprio Jesus. “Eis que venho sem demora”. Apocalipse 22:20
Jesus virá para colocar fim à morte que por tanto tempo reinou soberana na triste trajetória do homem no mundo.
Jesus vai pôr um ponto final na história da dor, da miséria e do sofrimento, contada através dos séculos. “E lhes enxugará dos olhos toda a lágrima, diz o Apocalipse, e a morte já não existirá, já não haverá luto, nem pranto, nem dor, porque a primeiras coisas passaram”. Apoc.21:4.
E Naum 1:9 afirma: “A angústia não se levantará por duas vezes”. Nunca mais se ouvirá falar de revolta, decepção, aflição, ansiedade, greve ou injustiça, porque Jesus instalará um reino de justiça e paz.
“Nós, porém, diz São Pedro, segundo Sua promessa, aguardamos novos céus e nova terra, nos quais habita justiça”. 2 Pedro 3:13.
A volta de Jesus garante uma nova vida de plenitude, isenta de qualquer vestígio do mal.
Devemos nos lembrar de três coisas:
1) O dia e a hora ninguém sabe, Mateus 24:36.
2) Como povo de Deus, não estamos em trevas, para sermos surpreendidos no dia da volta de Jesus, 1 Tessalonicenses 5:4.
3) Devemos saber discernir os sinais dos tempos, Mateus 16:1-3.
Até breve, não é pra sempre.
Não perca a esperança. Não desista.
O até breve de Jesus pode ser até amanhã, ou até o final do ano.
Ou o ano que vem, não importa.
Espere, porque Ele virá!
Vamos orar.

Pastor Stina
Pastor Sênior da Igreja do UNASP-SP
10/12/2016

25/11/2016 Sem Comentários

Quem Decide Sou Eu

Quem Decide Sou Eu
Ilustração:

Contar da travessia do semáforo. Um dia desses, caminhando, acompanhei as pessoas que estavam ao meu lado, e atravessei enquanto o semáforo estava fechado para pedestres. Quando percebi já estava quase do outro lado.
A força do grupo muitas vezes nos atrapalha.
Cuidado com a multidão.
Dizem que a voz do povo é a voz de Deus, mas isso é mentira.
Crucifica-O, crucifica-O, lembra-se?
O grupo pode ser bom também:

Pessoas felizes, saudáveis, descomplicadas, boa índole, bom caráter ajudam na caminhada.
Relacionamentos confiáveis, respeitosos e recíprocos dão sustentação à vida.
Lealdade, honestidade, integridade, polidez e educação não fazem mal a ninguém.
Tenho dito que quem se relaciona com gente do bem, tem mais chance de ir para o céu.
Quando outros decidem por nós:
A cidade onde quer nascer.
Em que família queria nascer.
Escolher nascer na Europa, na Ásia, nos EUA, no Brasil.
Tipo de alimentação.
Que escola estudar.
Aparentes escolhas:
Quase sempre as escolhas são dentro de certos limites.
Que roupa vou usar hoje? Só posso escolher das que tenho em casa.
Num restaurante, você escolhe o que comer, mas só do que já é oferecido no cardápio. É tudo muito relativo.
Eu escolho, mas Deus me dirige:

Você pode escolher amar alguém.
Você pode escolher ser bondoso.
Imprevisível:
Até mesmo a morte que é a coisa mais democrática do Planeta, você não escolhe o dia.
Isso você escolhe:

Mas, existe uma coisa que só você pode escolher por você mesmo. Ninguém pode fazer por você.
Não dá para terceirizar.
É uma decisão pessoal e intransferível.
Aceitar a salvação ou não.
A decisão de ir para a eternidade.
Como isso funciona:
Apocalipse 3:20-21, “Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e cearei com ele, e ele, comigo. Ao vencedor, dar-lhe-ei sentar-se comigo no meu trono, assim como também eu venci e me sentei com meu Pai no seu trono”.
Jesus bate à porta do coração.
Provérbios 23:26, “Dá-me, filho meu, o teu coração”.
Se alguém ouvir e abrir.

Quem decide se vai dar atenção e abrir a porta do coração sou eu.
Entrarei.
Música Pastor Feyerabend e Pastor Joel Sarli: Entrada Jesus quer em teu coração, porque não abres então.
Com ele cearei. Uma refeição é símbolo de intimidade, tempo juntos.
E ele comigo. Na ceia das bodas do Cordeiro.
“Bem-aventurados aqueles que são chamados à ceia das bodas do Cordeiro. E acrescentou: São estas as verdadeiras palavras de Deus”. Apocalipse 19:9.
Há duas expressões bíblicas que são definitivas e revelam o resultado final da minha decisão pessoal:
Apartai-vos de mim malditos.
“Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos”. Mateus 25:41.
Vinde benditos de meu Pai.
“Vinde, benditos de meu Pai! Entrai na posse do reino que vos está preparado desde a fundação do mundo”. Mateus 25:34.
O plano da salvação é simples assim:
Não é preciso entender de teologia.
Nem de filosofia.
Nem de física quântica.
Basta apenas dar atenção à voz de Jesus e abrir o coração.
“Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porquanto Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele. Quem nele crê não é condenado; o que não crê já está condenado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus”. João 3:16-18.
“E o testemunho é este: que Deus nos deu a vida eterna; e esta vida está no seu Filho. Aquele que tem o Filho tem a vida; aquele que não tem o Filho de Deus não tem a vida”. 1 João 5:11-12.
No dia de pentecostes:

“Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo para remissão dos vossos pecados, e recebereis o dom do Espírito Santo”. Atos 2:38.
Na cadeia de Filipos:
“Crê no Senhor Jesus e serás salvo, tu e tua casa”. Atos 16:31.
Apelo:

Jesus, pelo Espírito Santo, está batendo hoje à porta do seu coração.
Se você aceitar será salvo, se não aceitar será condenado.
“Se hoje ouvirdes a Sua voz, não endureçais o vosso coração”. Hebreus 4:7.
As palavras de Josué ainda ecoam: “Escolhei hoje a quem servireis”. Josué 24:15.
Tocar ao piano um trecho da música: Entrada Jesus quer em teu coração.

Pastor Stina
Pastor Sênior da Igreja do UNASP-SP
26/11/2016

11/11/2016 Sem Comentários

Seguindo as Regras

Seguindo as Regras – Naamã
Por que regras?
Por que leis?
Vale a pena seguir as regras?
Gálatas 6:7, semeadura e colheita.
2 Reis 5:1-14, ler o texto.
Jorão reinava em Samaria, reino de Israel. (+- 850 AC)
Ben-Hadade rei da Síria
Naamã chefe do exército Sírio
Naamã embora muito honrado, por ser herói de guerra, era leproso.
A síria vencera Israel e levara muitos cativos, e dentre eles, levaram uma menina cativa que ficou prestando serviço como escrava, para a mulher de Naamã.
A menina era muito cristã ao ponto de influenciar sua patroa. A menina conhecia o problema daquela família, porém conhecia também o poder do Deus de Israel.
Verso 3: “Quem dera, o meu Senhor, estivesse diante do profeta que esta em Samaria; ele o curaria da sua lepra”.
Naamã contou ao Rei e o Rei o liberou e ainda escreveu uma cartinha.
O Rei de Israel, Jorão rasgou os seus vestidos ao receber a carta de Ben-Hadade.
Verso 6: “Acaso sou eu Deus com poder de tirar a vida ou dá-la”?
O Rei de Israel não conhecia o Deus de Israel. Mas havia pelo menos alguém que O conhecia muito bem. Era Eliseu.
Eliseu foi o profeta que sucedeu a Elias.
Lembram da capa de Elias caindo sobre Eliseu, junto ao Jordão?
E quando soube que o Rei rasgou as vestes. Eliseu, porém, o repreendeu.
Verso 8: “Deixa-o vir a mim e saberá que há profeta em Israel”.
Naamã parou à porta de Eliseu com carros e cavalo.
Eliseu nem o recebeu, mandou o seu moço (Geazi) dizer-lhe para lavar-se 7 vezes no Rio Jordão, e seria curado.
Naamã ficou indignado com isso. Pensou que o profeta sairia ao seu encontro, e em pé invocaria o Deus de Israel e tocando a lepra o curaria.
Pensou nos rios de Damasco, a capital da Síria, dois rios famosos: Abana e Farpar, e quão melhores eram eles em relação às águas de Israel.
Indignado saiu para voltar a sua terra, porém seus oficiais não o permitiram.
Naamã obedeceu. Meio a contra a vontade, mas ficou totalmente curado.
Naamã era muito honrado, porém, Leproso.
Honras humanas nem sempre querem dizer honras divinas.
Uma escrava foi a missionária.
Em todos os lugares o evangelho será pregado. Mateus 24:14. E onde estivermos ali devemos evangelizar.
Naamã foi buscar cura com o rei.
Porém a cura vem de Deus. Salmo 103:3.
O profeta não saiu para ver Naamã, Naamã ficou irado.
Os homens são mais inclinados a serem levados pelo que se vê.
Porque o visual não lhe agradou, Naamã iniciou o caminho de volta.
Sempre que algo acontece como que impedindo o caminho da Salvação, o homem é levado por Satanás a voltar ao ponto de partida.
Os oficiais imploraram para que seu comandante seguisse a ordem do profeta.
Foi curado porque obedeceu.
Verso 17, Naamã foi convertido ao Deus de Israel.
A lepra simboliza o pecado. Todos os que somos pecadores somos leprosos.
Deus hoje quer nos purificar da lepra do pecado. Assim como ao leproso da beira do lago, Lucas 5:13. Jesus hoje quer nos lavar, hoje o mestre quer nos limpar do pecado.
Isa 1:18, “Vinde e arrazoemos”.
I João 1:9, “Se confessarmos, Ele é fiel e justo”.
I João 1:7, “O sangue de Cristo nos purifica”.
A misericórdia divina é sobremodo grande.
Muitos serão salvos.
Lucas 4:27, palavras de Jesus: “Havia muitos leprosos em Israel nos tempos de Eliseu, e nenhum deles foi curado, exceto Naamã, o siro”.
“Deus passou por alto muitos leprosos em Israel, porque sua incredulidade lhes fechou a porta para o benefício. Um nobre pagão que havia sido fiel à suas convicções do direito, e que sentira necessidade de auxílio, foi a vista de Deus mais digno de sua benção”.
Profetas e Reis, 253.
Seguir as regras, protege.
Um ponto errado, todos errados, Tiago 2:10.

Pastor Stina
Pastor Sênior da Igreja do UNASP-SP
12/11/2016

04/11/2016 Sem Comentários

O que sentem eles?

O que sentem eles?
1. Nossos animais.
“A inteligência apresentada por muitos mudos animais chega tão perto da inteligência humana que é um mistério. Os animais veem e ouvem, amam, temem e sofrem. Eles se servem de seus órgãos muito mais fielmente do que muitos seres humanos dos seus. Manifestam simpatia e ternura para com seus companheiros de sofrimento. Muitos animais mostram pelos que deles cuidam uma afeição muito superior à que é manifestada por alguns membros da raça humana. Criam para com o homem apegos que se não rompem senão à custa de grandes sofrimentos de sua parte”. A Ciência do Bom Viver, 315.
2. Nossos familiares.
3. Nossa igreja, irmãos e irmãs.
4. Nossos colegas de trabalho.
5. Pessoas que entram em contato conosco.
6. Nossos adversários.
7. Os anjos de Deus. “O anjo do Senhor acampa-se ao redor dos que o temem, e os livra”. Salmo 34:7.
Bíblia: 2 Pedro 3:9-13, “Não retarda o Senhor a sua promessa, ainda que alguns a julguem demorada; todavia é longânimo para convosco, não querendo que ninguém se perca, senão que todos venham a arrepender-se. Virá, entretanto como ladrão, o dia do Senhor, no qual os céus passarão com grande estrondo, e os elementos, ardendo, se derreterão, e a terra e as obras que nela existem serão desfeitas. Ora, sendo que estas coisas serão assim desfeitas, que pessoas vos convém ser, em santo trato e piedade, aguardando e apressando a vinda do dia de Deus, por causa do qual os céus incendiados serão desfeitos e os elementos abrasados se derreterão? Nós, porém, segundo a sua promessa, aguardamos novos céus e nova terra, nos quais habita justiça”.
A indagação é: Que pessoas nos convém ser?
Em outras palavras:
Que tipo de cristão sou eu?
Qual a influência da minha vida?
Que diferença faz na vida das pessoas a minha relação com Deus?
Bíblia: 1 Pedro 2:9, “Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as grandezas daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz”.
Quem somos nós?
Raça eleita, nação santa, sacerdócio real, povo de propriedade exclusiva de Deus.
Para que somos tudo isso?
Para proclamarmos as virtudes daquele que nos chamou das trevas, para sua maravilhosa luz.
Bíblia: Mateus 5:13-16, “Vós sois o sal da terra; mas se o sal se tornar insípido, com que se há de restaurar-lhe o sabor? Para nada mais presta, senão para ser lançado fora, e ser pisado pelos homens. Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder uma cidade situada sobre um monte; nem os que acendem uma candeia a colocam debaixo do alqueire, mas no velador, e assim ilumina a todos que estão na casa. Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras, e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus”.
A ilustração do sal fala do nosso caráter; a luz fala do nosso testemunho.
Observe que Cristo falou primeiro do sal da terra e depois da luz do mundo. Assim o caráter precede o testemunho.
O Cristão como Sal da Terra:
O sal, cloreto de sódio. Tem propriedades importantes.
O sal é preservador: Ele conserva e preserva; daí ser figura da pureza.
Sua cor alva também fala disso.
Ele evita a deterioração.
O sal produz sede: É a multidão perguntando aos apóstolos: “Que faremos varões irmãos”? Atos 2.37.
É o carcereiro de Filipos clamando: “Senhores! Que é necessário que eu faça para me salvar”? Atos 16.31.
São as multidões à procura de Jesus Mateus 4.25; 8.1; 12.15; 14.14.
O cristão, como sal, cria sede espiritual nos outros, e, como luz, conduz as pessoas Àquele que é a fonte da salvação.
O sal é invisível quando em ação: O sal antes de ser aplicado é visível, mas ao começar a agir, temperando, preservando, etc., toma-se invisível.
O sal age age de forma invisível, mas sua ação é claramente sentida.
Num mundo de tantas mudanças estamos precisando de sal e luz.
Eu creio plenamente que a Igreja deve ser o lugar onde até mesmo os diferentes se sintam bem. E talvez a missão de tornar a Igreja esse lugar tão especial seja nossa, “dos iguais”.
O Cristão como Luz do Mundo: Diferente do sal, que não é visto em ação, a luz só tem valor quando é percebida. A ausência da luz permite que a escuridão prevaleça. Mas, quando a luz chega, as trevas desaparecem.
A luz não tem preconceitos: Ela tanto brilha sobre um criminoso como sobre uma criança inocente. Ela tanto brilha sobre um lamaçal, como sobre uma imaculada flor.
O cristão deve distribuir a luz do Evangelho de Cristo sobre todos os povos, raças, culturas e indivíduos, independente de idade, sexo, cor, religião, profissão e posição.
Para sermos a luz do mundo, dependemos sempre do óleo do Espírito Santo para possamos difundir a luz de Cristo e a luz do Evangelho.
A luz não se mistura: Mesmo que ela ilumine lixo, sujeira, lamaçal, etc, ela não se contamina.
Como cristãos devemos viver neste mundo tenebroso para difundir a luz de Cristo, sem nos contaminarmos com o pecado e as obras das trevas.
Sal e Luz.
A importância vital desses dois símbolos pode ser observada pelos efeitos que exercem.
É dever de todo cristão, ter uma vida íntegra, independente do modelo e dos padrões da sociedade moderna.
Como sal, precisamos viver de tal forma que, aqueles que nos veem e nos ouvem, sintam que nossa presença faz a diferença.
Como a luz, precisamos, através do nosso testemunho, contribuir para dissipar as trevas do pecado em nossa volta.
Conselho Romanos 12:1-2, “Rogo-vos pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos como um sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não vos conformeis a este mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus”.
Apelo:
Para ser cristão de verdade.
Só pela graça de Cristo.
Só permanecendo em Cristo, João 15:5.

Pastor Stina
Pastor Sênior da Igreja do UNASP-SP
05/11/2016