10/07/2014 Sem Comentários

Cada Dia, Todos os Dias, Até o Último Dia

Cada Dia, Todos os Dias, Até o Último Dia.
1 Pedro 5:4 (Ler o Texto).
Imarcescível coroa: que não murcha, não se quebra, não perde o brilho, não enferruja, não quebra, não se corrompe, não passa para outro, etc.
Mateus 11:28 (Ler o texto).
Bênçãos para quem fica perto de Deus. Luz, vida, salvação, perdão, graça e misericórdia.
Mas, será que ficar perto de Deus apenas é suficiente?
Caso Lúcifer:
Não permitiu que a luz de Deus inundasse sua alma.
Não podemos explicar o pecado.
Vou mostrar a você que o que faz a diferença é permitir que a luz de Jesus inunde a alma, o ser todo, Gênesis 2:7, cada dia, todos os dias, até o último dia.
Para exemplificar a minha proposição vou apresentar duas histórias, duas vidas.
Ambas as histórias, ambas as vidas passaram pela aflição do pecado.
O primeiro exemplo é Davi, o cantor de Israel, profeta, salmista e rei.
Caiu no mais profundo abismo.
Vamos rememorar só umas poucas coisas.
Orgulho, vaidade, egoísmo, cobiça, adultério, assassinato, corrupção.
Natã representa Deus. 2 Samuel 12. A ovelha do homem pobre.
Esse homem tem que morrer. É você. Davi reconhece seu infortúnio e escreve o Salmo 51 – coração puro, espírito reto, Espírito Santo.
Atos 13:22 – o homem segundo o coração de Deus.
O segundo exemplo é Judas, um dos discípulos de Jesus, aquele que O traiu.
Se Davi conheceu o Senhor, Judas muito mais. Onde o Senhor andou Judas andou, onde o Senhor comeu, Judas comeu, onde o Senhor dormiu, Judas dormiu.
Foram nada menos que 3 anos e meio. A diferença é que Judas não permitiu que a luz de Jesus inundasse sua alma.
Tão perto da luz e em completa escuridão.
Tão perto do Salvador, mas escolheu a perdição.
Tão perto da vida, mas escolheu a morte.
Há alguns versos na Bíblia que são mito tristes:
Apartai-vos de Mim, malditos para o fogo eterno. Mateus 25:41.
Passou a sega, findou o verão e nós não estamos salvos. Jeremias 8:20.
No caso de Judas, João 13:30. Ele, tendo recebido o bocado, saiu logo. E era noite.
Era noite, em contraposição ao dia, mas muito mais do que isso, era noite em seu coração.
Mateus 27:5 diz que Judas foi e enforcou-se.
Na manhã seguinte enquanto caminhavam levando Jesus para o calvário, viram um corpo arrebentado no chão e os cães comendo seus interiores.
Uma vida que podia ter sido uma inspiração, tornou-se motivo de muita tristeza e dor.
O grande segredo é permitir que a luz de Jesus ilumine a estrada da vida e a própria vida.
Não basta apenas ficar perto de Deus, e necessário permitir que a luz de Jesus inunda a alma, cada dia, todos os dias, até o último dia.
Mas, houve alguém que pode ser citado como tendo permitido que a luz de Jesus inundasse sua alma, cada dia todos os dias, até o último dia?
Sim, houve. José. Aquele filho de Jacó que se tornou governador do Egito.
No Gênesis 37 está o começo de sua história.
Jacó teve 12 filhos homens. José era um deles, filho da mulher amada, filho de Raquel.
Jacó amava mais a José do a todos os seus filhos.
Fez para ele uma túnica talar, de mangas compridas, certamente, colorida.
Nos dias de José um garoto de 17 anos usava uma túnica curta e sem cor.
As sete vestes de José:
1.Túnica comprida, colorida.
2.A veste da discórdia.
3.A veste de escravo.
4.A veste de prisioneiro.
5.A veste de liberdade.
6.A veste real de linho fino.
7.A veste da justiça de Jesus.
Cada uma das sete vestes representa uma etapa da vida vitoriosa de José.
Em todas as etapas da vida, permitiu que Deus o inundasse com a luz de Jesus.
Algumas poucas coisas importantes sobre José:
1.Viveu 110 anos.
2.Confiava na promessa de libertação. Deus vos visitará, levem os meus ossos para Canaã.
3.Gênesis 37:15 – um homem o encontrou. Homem é anjo. Foi assim com seu pai Jacó no vale de Jaboque. Isaías 30:21 Quando te desviares. Salmo 32:8 Instruir-te-ei e te ensinarei.
José permitiu que a luz de Jesus inundasse sua alma cada dia, todos os dias, até o último dia.
Quero desafiar você a assinar um contrato com Deus. Permitiu que hoje a luz de Jesus inunde sua alma.
O contrato vale por um dia apenas, deve portanto ser renovado cada dia, ao acordar.
Não basta apenas ficar perto de Deus, e necessário permitir que a luz de Jesus inunda a alma, cada dia, todos os dias, até o último dia.

05/07/2014 Sem Comentários

Adoração Verdadeira

Adoração Verdadeira
Isaías 6:1-8.
Mais ou menos 740 A.C.
No ano da morte de Uzias, de Judá, que começou a reinar com 16 anos e reinou por 52 anos de reinado, fez o que Deus aprova. 2 Crônicas 26:3-4.
Isaías foi ao templo e viu o Senhor. “O Senhor está em Seu santo templo”. Habacuque 2:20.
O Senhor enchia o templo. “O Senhor é grande”. 2 Crônicas 6:18. Na oração de Salomão na dedicação do templo, Salomão disse que mesmo os céus dos céus não podem conter o Senhor, de tão grande.
Serafins com 6 asas clamavam Santo, Santo, santo é o Senhor dos Exércitos. 2 rosto, 2 pés e 2 voavam. Serafins só aparecem em Isaías 6, e não mais. Seres encarregados da adoração.
O templo tremeu e se encheu de fumaça. “Na presença de Deus a terra treme”. Salmo 114:7.
Ai de mim, disse Isaías, estou perdido.
Um serafim tocou os seus lábios com uma brasa do altar. “Espíritos ministradores”. Hebreus 1:14.
Isaías foi perdoado.
A quem enviarei?
Eis-me aqui, envia-me, disse Isaías.
Quando a adoração é real, verdadeira, a consciência do adorador percebe:
1. A presença de Deus.
2. Reconhece o Pecado.
3. Aceita a Graça, e
4. Deseja se envolver no Serviço.
Como é o culto hoje?
Os que se apresentam, são os artistas.
Os que assistem, a audiência.
Deus é o ponto apenas.
Parece mais um programa de auditório que um culto de adoraçãoo.
Como deveria ser?
Nós todos somos artistas, os que se apresentam e os que assistem.
Deus é a audiência, o público.
Nós fazemos para Deus. Todos nós juntos.
O que é adoração? Poderíamos dizer que é uma honra que se presta a Deus, em virtude do que Deus é e do que significa para os que O adoram.
A palavra hebraica que mais se usa para adoração no velho testamento é “avádh”, que significa “inclinar-se, honrar”. É o caso, por exemplo, em Gênesis 18.2, quando Abraão recebeu o Senhor e 2 anjos.
A palavra grega que geralmente se utiliza no Novo Testamento é “proskynéo”, e significa “prestar honra”. É o caso, por exemplo, quando Cornélio recebeu a Pedro em sua casa, Atos 10:25. Serve tanto a Deus como aos homens.
O termo proskynéo indica também ato de adoração, como expresso em Mateus 4: 8-10, onde Satanás tenta obter adoração de Jesus. Mas Jesus recusou-se, dizendo: “Vai-te Satanás! Pois está escrito: É a Jeová, teu Deus, que tens de adorar” Do grego proskynéo ou, no relato de Deuteronômio que Jesus citava, hebraico avádh (Mateus 4: 10; Deuteronômio 6:13)
Está claro que é dever de cada criatura inteligente adorar a Deus. Os anjos O adoram “O Exército dos Céus”, Neemias 9:6. Os Seus santos O adoram. No Evangelho eterno os homens são chamados a dar glória a Deus e a adorá-Lo, Apocalipse 14:7. E dentro em breve tudo que há sobre a terra O adorará Sofonias 2:11; Zacarias 14:16 e Salmo 86:9.
O serviço de adoração compreende basicamente as seguintes partes:
1. Músicas
2. Orações
3. Pregação
4. Ofertas e dízimos
Música – Salmo 150:1-6 “Todo ser que respira”.
Devemos saber a diferença entre o que Deus pede e o que nós imaginamos ser o melhor. Veja o caso das ofertas de Abel e Caim. Não é o que eu acho é o que Deus orienta.
Oração – Como? Jeremias 29:13. Não é a posição, mas o coração.
Pregação – 2 Timóteo 4:2. A Palavra. Jesus é a Palavra.
Dízimos e Ofertas – Provérbios 3:5-9. Confia no Senhor, honra ao Senhor e reconhece-O. O dízimo representa nosso reconhecimento de que Deus é o Senhor de tudo e as ofertas representam nossa gratidão pela salvação em Jesus. Antes de trazer a oferta, acerta a vida com teu irmão – Mateus 5:23-24.
Ilustração;
João 4:19-24. A mulher samaritana.
A verdadeira adoração se manifesta em espírito e verdade.
Que tal cantarmos uma música de adoração ao nosso Deus?
Cantemos então “Eu te amo ó Deus”.
Louvado seja o Senhor…

Pastor Stina
IASD do UNASP, Campus São Paulo
05/07/2014

29/06/2014 Sem Comentários

O Outro Consolador

O Outro Consolador (resumo)
Amados irmãos e irmãs em Cristo Jesus.
Este é um resumo do sermão que pode ficar dentro da Bíblia. Serve como uma espécie de vacina contra uma enfermidade espiritual que se propaga em alguns lugares.
Todas as afirmações são baseadas na Bíblia, nossa única regra de fé e prática e estão de acordo com o que ensina a Igreja Adventista do Sétimo Dia. Para maiores detalhes podem ser consultados o Manual da Igreja e o livro Nisto Cremos.
Nós cremos em Deus. Há um só Deus: Pai, Filho e Espírito Santo, uma unicidade de três pessoas coeternas. Deus é imortal, onipotente, onisciente, acima de tudo e sempre presente. Ele é infinito e está acima da compreensão humana, mas é conhecido por meio de Sua auto-revelação. Para sempre é digno de adoração e serviço por parte de toda a criação.
Nós cremos em Deus, o Espírito Santo, que desempenhou uma parte ativa com o Pai e o Filho na criação, encarnação e redenção. Inspirou os escritores das Escrituras, encheu de poder a vida de Cristo, atrai e convence os seres humanos; de tal maneira que os que se mostram sensíveis são renovados e transformados por Ele à imagem de Deus. Enviado pelo Pai e pelo Filho para estar para sempre com Seus filhos, Ele concede dons espirituais à igreja e a habilita a dar testemunho de Cristo e, em harmonia com as Escrituras guia a igreja em toda a verdade.
Jesus foi específico ao falar sobre o Espírito Santo. Ele disse: “E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, para que fique convosco para sempre”. João 14:16.
Jesus usou a expressão “allos paracletos” que significa outro consolador igual a Mim. Ou seja da mesma espécie.
O Espírito santo é mencionado mais de 300 vezes em toda a Bíblia.
A Bíblia ensina que o Espírito Santo é uma pessoa e não uma força ou um ser impessoal:
Ele Contende – Gênesis 6:3.
Ele Ensina – Lucas 12:12.
Ele Convence – João 16:8.
Ele Dirige os assuntos da Igreja – Atos 13:3.
Ele Auxilia e intercede – Romanos 8:26.
Ele Inspira – 2 Pedro 1:21.
Ele Ama – Romanos 15:30.
Ele Toma decisões – 1 Coríntios 12:7-11.
Se entristece – Efésios 4:30.
Santifica – 1 Pedro 1:2.
Fala – Apocalipse 2:7.
A Bíblia fala do Espírito Santo como Deus, associando atributos divinos a Ele:
Ele é Vida – Romanos 8:2.
Ele é Verdade – João 16:13.
Ele é Onipotente – 1 Coríntios 12:11.
Ele é Onipresente – João 14:16 e Salmo 139:7-8.
Ele é Onisciente – 1 Coríntios 2:9-11.
A Bíblia coloca o Espírito Santo em pé de igualdade com o Pai e o Filho:
Na fórmula batismal – Mateus 28:19-20.
Na bênção apostólica – 2 Coríntios 13:13.
Na dissertação acerca dos dons espirituais – 1 Coríntios 12:4-6.
A Bíblia ensina claramente que o Espírito Santo é Deus.
Pedro e Ananias e Safira. Atos 5:3-4.
Paulo e Pedro. 2 Timóteo 3:16 e 2 Pedro 1:20-21.
Há alguns versos bíblicos impressionantes sobre o Deus Espírito Santo.
Ninguém pode dizer Senhor Jesus, senão pelo Espírito Santo – 1 Coríntios 12:3.
É Ele quem aplica a graça redentora de Cristo na vida do crente – 1 Coríntios 15:10.
É Ele quem nos guia em toda a verdade – João 16:13.
Não bastasse tudo isso o Espírito Santo é quem nos sela para a salvação.
Em Efésios 1:13, a Bíblia ensina que selados pelo Espírito Santo e em Efésios 4:30 a mesma Palavra diz que somos nEle selados para o dia da redenção.
Como poderíamos nós ser contra os ensinamentos bíblicos sobre Deus o Espírito Santo?
Um dos segredos para a salvação é crer nas revelações de Deus.
Creiamos nesses ensinamentos bíblicos e vivamos sob a divina orientação do Espírito Santo.
Assim fazendo seremos selados para a vida eterna. Caso contrário como o Deus Espírito Santo poderia nos selar para a salvação se não O aceitamos?
Termino dizendo o que Paulo disse: “Que a graça do Senhor Jesus Cristo, e o amor de Deus, e a comunhão do Espírito Santo sejam com todos nós”. 2 Coríntios 13:13.

Pastor Stina
IASD do UNASP, Campus São Paulo
28/06/2014

16/04/2013 Sem Comentários

O Dom do Espírito de Deus

Bom dia povo de Deus. O tema de hoje é: “O Dom do Espírito de Deus.”
O Espírito Santo, uma das pessoas da divindade, é concedido ao crente para a salvação e também para se realizar uma obra especial.
O profeta Joel, enunciou o derramamento do Espírito Santo com as seguintes palavras: “E há de ser que, depois derramarei o meu Espírito sobre toda a carne, e vossos filhos e vossas filhas profetizarão, os vossos velhos terão sonhos, os vossos jovens terão visões. E também sobre os servos e sobre as servas naqueles dias derramarei o meu Espírito.” Joel 2:28-29.
Pedro aplicou esses versos para o que aconteceu no dia de Pentecostes, (Atos 2:16-18). Todavia haverá ainda um derramamento do Espírito de Deus com muito poder no final da história deste mundo. Assim como Deus enviou Seu Espírito no dia de Pentecostes e multidões puderam crer, assim também acontecerá um pouco antes da segunda vinda de Cristo, pois Deus haverá de preparar o mundo para o encontro com Jesus. Multidões se converterão num só dia, pois o Espírito será derramada em grandes proporções.
Veja as palavra de Ellen G. White no livro O Grande Conflito, página 11: “A profecia de Joel recebeu um cumprimento parcial no derramamento do Espírito Santo no dia de Pentecostes. Mas atingirá seu pleno cumprimento na manifestação da graça divina que acompanhará a obra final do evangelho.”
O Espírito de Deus cairá sobre todos os fiéis, independente da idade, gênero ou condição social. Louvado seja Deus porque esse dia está chegando. Tenham todos um ótimo dia.

15/04/2013 Sem Comentários

Toque a Trombeta

Bom dia povo de Deus. O tema de hoje é: “Toque a Trombeta.”
O livro de Joel mostra como Deus é justo e santo. Por vezes Ele permite as crises para que Seu povo escolhido sinta dependência dEle e necessidade de reavivamento e reforma.
Em seus dias, Joel viveu uma experiência devastadora. Uma praga de gafanhotos que destruiu tudo, inclusive o que deveria ser oferecido ao Senhor em sacrifício. Era na verdade uma representação de como o povo se afastara de Deus quebrando a aliança com o Senhor.
Inspirado por Deus, o profeta conclamou um jejum nacional, pois Joel via a cura prescrita pelo divino Médico de Israel.
“Cingi-vos e lamentai-vos, sacerdotes; gemei, ministros do altar; entrai e passai a noite vestidos de saco, ministros do meu Deus; porque a oferta de alimentos, e a libação, foram cortadas da casa de vosso Deus. Santificai um jejum, convocai uma assembleia solene, congregai os anciãos, e todos os moradores desta terra, na casa do SENHOR vosso Deus, e clamai ao SENHOR.” Joel 1:13-14.
É tempo de tocar a trombeta convidando o povo para uma análise completa da vida e do coração.
Um dia de jejum ajuda a fim de que examinemos profundamente o coração, renunciemos o pecado e voltemos para Deus.
Por vezes não entendemos a situação e rasgamos as vestes quando na realidade o que deve ser rasgado é o coração.
Tenham todos um ótimo dia.

03/04/2013 Sem Comentários

Acusação contra Israel

Bom dia povo de Deus. O tema de hoje é: “Acusação contra Israel.”
O pecado nos priva dos dons da graça de Deus. Somente através de Jesus, essas bênção podem chegar até nós, uma vez que Deus nos separamos por causa do pecado.
Oseias lista uma série de crimes cometidos por Israel. Seus crimes foram tão absurdos que Israel chegou a crer que as bênçãos temporais, como a chuva por exemplo, provinham de Baal.
No Antigo Testamento, a adoração de ídolos era considera o pecado mais grave de todos porque negava o papel do Senhor Deus na vida da nação e do indivíduo.
Deus chamou a atenção de Israel em forma de repreensão. “Ouvi a palavra do SENHOR, vós filhos de Israel, porque o SENHOR tem uma contenda com os habitantes da terra; porque na terra não há verdade, nem benignidade, nem conhecimento de Deus. Só permanecem o perjurar, o mentir, o matar, o furtar e o adulterar; fazem violência, um ato sanguinário segue imediatamente a outro. Por isso a terra se lamentará, e qualquer que morar nela desfalecerá, com os animais do campo e com as aves do céu; e até os peixes do mar serão tirados.” Oséias 4:1-3.
Além da adoração ao deus Baal, o povo se corrompeu de tal maneira que a vida social da nação virou uma calamidade. O amor às riquezas torna a pessoa egoísta, exigente e arrogante. O amor ao dinheiro neutraliza tudo que é bom e nobre no ser humano.
Será que de alguma maneira no mundo atual, as pessoas estão amando as riquezas como naqueles dias, que sem perceber oprimem aos necessitados?
Tenham todos um ótimo dia.

02/04/2013 Sem Comentários

Promessa de Restauração

Bom dia povo de Deus. O tema de hoje é: “Promessa de Restauração.”
A mensagem do livro de Oseias representa a profunda verdade do amor de Deus por seu povo indigno. O casamento no deserto e as promessas de não devastação das vinhas e os nomes novos dos filhos são representações da vontade divina de perdoar novamente e curar o Seu povo.
A grande bênção do plano de salvação é que Deus oferece gratuitamente o perdão dos pecados.
“E o SENHOR me disse: Vai outra vez, ama uma mulher, amada de seu amigo, contudo adúltera, como o SENHOR ama os filhos de Israel, embora eles olhem para outros deuses, e amem os bolos de uvas. E comprei-a para mim por quinze peças de prata, e um ômer, e meio ômer de cevada; E ele lhe disse: Tu ficarás comigo muitos dias; não te prostituirás, nem serás de outro homem; assim também eu esperarei por ti. Porque os filhos de Israel ficarão por muitos dias sem rei, e sem príncipe, e sem sacrifício, e sem estátua, e sem éfode ou terafim. Depois tornarão os filhos de Israel, e buscarão ao SENHOR seu Deus, e a Davi, seu rei; e temerão ao SENHOR, e à sua bondade, no fim dos dias.” Oséias 3:1-5.
Oseias passou pela vergonha e rejeição por aceitar de volta uma mulher adúltera. Na sociedade de seus dias isso era quase impossível de ser feito de tão difícil que era fazer isso, mas ele fez. Deus não se importou da vergonha ao nos receber de volta, Ele nos ama com amor eterno. Louvado seja o Senhor!
Tenham todos um ótimo dia.

01/04/2013 Sem Comentários

Traição Espiritual

Bom dia povo de Deus. O tema de hoje é: “Traição Espiritual.”
Quando Gômer, esposa de Oseias, cometeu adultério, ele sofreu a agonia da traição, humilhação e vergonha. Aos amigos e vizinhos que viram sua dor, Oseias transmitiu uma mensagem divina por meio de palavras e ações: Israel, a esposa de Deus, era igual a Gômer. O povo escolhido de Deus estava cometendo adultério espiritual.
Será que nós estaríamos correndo o mesmo risco de nos apaixonar espiritualmente por outros deuses?
“Ela, pois, não reconhece que eu lhe dei o grão, e o mosto, e o azeite, e que lhe multipliquei a prata e o ouro, que eles usaram para Baal. Portanto tornarei a tirar o meu grão a seu tempo e o meu mosto no seu tempo determinado; e arrebatarei a minha lã e o meu linho, com que cobriam a sua nudez. E agora descobrirei a sua vileza diante dos olhos dos seus amantes, e ninguém a livrará da minha mão. E farei cessar todo o seu gozo, as suas festas, as suas luas novas, e os seus sábados, e todas as suas festividades. E devastarei a sua vide e a sua figueira, de que ela diz: É esta a minha paga que me deram os meus amantes; eu, pois, farei delas um bosque, e as feras do campo as devorarão. Castigá-la-ei pelos dias dos Baalins, nos quais lhes queimou incenso, e se adornou dos seus pendentes e das suas joias, e andou atrás de seus amantes, mas de mim se esqueceu, diz o SENHOR.” Oséias 2:8-13.
Pensemos em como Deus considera nossa ingratidão e falta de apreciação por Suas bênçãos. Permita Deus que não empreguemos mal Suas dádivas e bênçãos.
Tenham todos um ótimo dia.

31/03/2013 Sem Comentários

Uma Estranha Ordem

Bom dia povo de Deus. O tema de hoje é: “Uma Estranha Ordem.”
De quando em vez descobrimos ao estudar a Bíblia, alguma coisa estranha. Por exemplo: Deus pediu a Abraão que imolasse seu filho Isaque.
No caso do livro de Oseias, existi um paralelo entre o relacionamento do povo com Deus para com o relacionamento de Gômer com Oseias.
“Palavra do SENHOR, que foi dirigida a Oséias, filho de Beeri, nos dias de Uzias, Jotão, Acaz, Ezequias, reis de Judá, e nos dias de Jeroboão, filho de Joás, rei de Israel. O princípio da palavra do SENHOR por meio de Oséias. Disse, pois, o SENHOR a Oséias: Vai, toma uma mulher de prostituições, e filhos de prostituição; porque a terra certamente se prostitui, desviando-se do SENHOR.” Oséias 1:1-2.
Nem sempre é possível entender as coisas de Deus, mas uma coisa devemos fazer: aceitar Suas orientações.
Aquele que observa a Palavra do Senhor tem vida eterna.
Quanto mais Oseias experimentava a infidelidade de Gômer, mais compreendia da profunda tristeza e frustração de Deus com Israel.
Tenham todos um ótimo dia.

30/03/2013 Sem Comentários

Adultério Espiritual

Bom dia povo de Deus. Desde hoje e até sexta feira estaremos tratando sobre o tema: “Adultério Espiritual.”
O amor de Deus por Seu povo nunca vacila, mesmo em meio ao adultério espiritual e ao juízo divino. O profeta Oseias ministrou no fim de um período muito próspero da história de Israel, pouco antes da queda nacional diante dos Assírios em 722 a.C.
Naquele tempo o povo, o povo escolhido não adorava apenas ao Senhor, eles serviam também a Baal, um deus cananeu.
A história pessoal de Oseias e sua profecia se confundem, pois estão ligadas de maneira profunda e inseparável.
Assim como o profeta estava disposto a perdoar sua esposa infiel, e leva-la de volta, Deus estava disposto a fazer o mesmo por Seu povo.
“Semearei Israel para Mim na terra e compadecer-Me-ei da Desfavorecida; e a Não-Meu-Povo direi: Tu és o Meu povo! Ele dirá: Tu és o meu Deus!” Oseias 2:23.
Tenham todos um ótimo dia e um feliz sábado para o povo de Deus.